O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) prevê uma série de mecanismos para a efetivação de acesso ao ensino. Porém, só em 2014, mais de 82 mil crianças e adolescente, de 9 a 17 anos, perderam a chance de investir em um futuro melhor. Eles compõem os dados alarmantes de evasão escolar em Minas.

Sem o aprendizado necessário, estão à margem da sociedade e vivem rotinas sem qualquer obrigação. Alguns passam o dia soltando pipa, outros procuram trabalho na informalidade e há os que se vendem para o tráfico de drogas. A origem da evasão não está necessariamente só no estudante. Existem problemas no serviço oferecido pela rede pública e falta de comprometimentos dos pais.

Exemplos positivos de jovens comprometidos com os estudos, porém, não faltam. Conheça Guibson Castro Silva, considerado aluno modelo da E.M. Daniel Alvarenga.