O futuro do programa Valores de Minas é incerto. Após quase onze anos de existência, a iniciativa, que sobrevive com recursos do Fundo para Infância e Adolescência (FIA), pode ficar sem dinheiro para manter as aulas de formação artísticas no próximo ano.

O problema foi apresentado nessa quarta (14) aos alunos, em assembleia. Eles esperam o apoio de uma empresa ou ONG para a continuidade do projeto.

Coordenadora pedagógica do Valores de Minas, Simone Sales afirma que cerca de R$ 3 milhões são investidos, anualmente, em 580 alunos da rede pública. Eles fazem curso de teatro, circo, dança, música e artes visuais. “Há muito tempo, as atividades começam em abril. Desta vez, porém, recebemos a informação de que o programa não receberia verba até o fim de junho”.

Nem o dinheiro do segundo semestre está garantido, informa o professor de teatro do núcleo, Jonathan Horta. “O problema é que o FIA só apóia projetos temporários e o Valores de Minas já existe há mais tempo. Ou seja, querem que a gente consiga dinheiro de outra fonte”.

Além disso, uma lei que está prestes a entrar em vigor proíbe que recursos desse Fundo sejam repassados à instituições que têm representantes ligados ao governo. “No entanto, quem gere o nosso programa é o Servas (Serviço Voluntário de Assistência Social), que tem a esposa do governador Fernando Pimentel como presidente”.

O financiamento de alguma empresa ou ONG é uma das soluções para que o projeto permaneça em funcionamento. Outra opção é que a Secretaria Estadual de Educação assuma as despesas da iniciativa. A assessoria de imprensa do Servas informou que está em negociação com o órgão.

Confira a nota

"Em relação à assembleia realizada nesta quarta-feira (14) pelos alunos, professores e coordenadores do Valores de Minas, o Serviço Voluntário de Assistência Social (Servas) informa que todas as atividades previstas para 2015 estão sendo rigorosamente cumpridas.

 

Além disso, o Servas ressalta que está em negociação para que o programa seja absorvido pela política de educação integral da Secretaria de Estado de Educação, que irá consolidar o Valores de Minas como política pública a partir de 2016, conforme solicitado em assembleias anteriores. O objetivo é ampliar o acesso de jovens de escolas públicas de Minas Gerais às atividades oferecidas pelo programa."