A Praça Rui Barbosa, em frente à Praça da Estação, foi o local escolhido para receber a SkolCachu, um “oásis em meio à agitação da folia na capital mineira", segundo a organização do evento.

A mega atração, de 10 metros de altura, conta com uma infraestrutura com dois bares, escaninhos para os foliões guardarem objetos, banheiros e um palco para apresentações musicais diárias. 

“Criamos uma cachoeira gigante pensando na paixão dos mineiros, que se refugiavam nas belas quedas d’água da região antes da retomada do carnaval na capital. E, nada mais belo-horizontino, do que ter essa experiência em um ponto tão icônico para a cidade, mas que ainda é pouco ocupado pela população", explica Maurício Landi, gerente de marketing da cerveja Skol em Minas. 

A expectativa é que cerca de 20 mil pessoas passem pela SkolCachu, entre os dias 10 e 13 de fevereiro, das 10h às 16h, para se refrescar e seguir na folia.

Regras de uso 

A SkolCachu é proibida para menores de 18 anos e não é permitido entrar com comida, bebidas, copos ou outros recipientes.

Produtos como sabonetes ou xampu não devem ser usados na atração. Assim como não é permitido despejar qualquer produto no tanque inferior.

A água possui cloro e, por isso, a recomendação é para que os foliões protejam os olhos. 

Funcionamento 

Os 3.000 litros d´água previstos para a atração – que equivalem à uma caixa d’água – vão passar por tratamento e filtragem, garantindo sua qualidade e reutilização. 

Ao todo, são seis etapas para reter as impurezas e ativar o líquido com produtos químicos especiais. O equipamento possui uma bomba, com alerta de impurezas, que ajuda a água a retornar para queda.

A operação irá testar a qualidade diariamente e, se necessário, fará a troca do líquido. A atração é 100% sustentável e toda a água será utilizada para regar praças e canteiros no entorno do espaço.

Skol Cachu