Um tenente reformando da Polícia Militar de Minas, de 75 anos, que não teve o nome revelado, foi encontrado morto com uma lesão profunda na cabeça, na sua própria casa, no bairro Vale da Prata, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, na noite dessa quarta-feira (20). A polícia suspeita que o aposentado tenha sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte).

De acordo com informações da PM, a corporação foi acionada por um popular que denunciou a presença de um carro suspeito parado em rua de terra, conhecida como “estrada dos pereiras”, no bairro Monte Verde, no mesmo município. Ao chegarem no local, os policiais encontraram o carro Voyage cinza, trancado, e com a chave no chão próxima ao veículo. 

Ao realizarem o levantamento dos dados do carro encontrado os militares, constataram que não havia queixa de roubo e que o veículo pertencia a um policial de reserva. De posse do enderenço do dono do carro, a equipe da PM que atendia a ocorrência se dirigiu para a residência do policial aposentado.

Ainda de acordo com a PM, na frente da casa do aposentado, os policiais se deparam com uma testemunha que afirmou ter ido até o local a pedido da filha do tenente reformado que estava preocupada com o sumiço do pai. A testemunha confirmou aos policiais que havia entrado no imóvel. Disse que encontrou a porta fechada, mas não trancada, e ao ver sangue no chão resolveu sair. 

Em seguida, os policiais entraram na casa e se depararam com o corpo do homem de 75 em um quarto, em estágio inicial de decomposição. Foram encontrados também um travesseiro cheio de sangue e um alicate de pressão, possivelmente utilizado para cometer o crime.

Segundo a polícia, o militar aposentado também era proprietário de uma loja de roupas na cidade. A funcionária da loja da foi procurada pela PM e informou que o tenente reformado havia dito que iria ao estado de São Paulo para comprar mercadorias para a loja, e pensava que ele estava viajando.

O caso foi encaminhado para 10ª Delegacia de Polícia Civil (PC), em Ribeirão das Neves, especializada em homicídios.

A PC informou que o caso está sendo investigado, e é considerado latrocínio por terem sido roubados da casa objetos de va

Leia mais:
Cinco mulheres mortas na Grande BH em apenas quatro dias
Covardia que apavora: 433 mulheres assassinadas em Minas por serem mulheres
Policial civil executa ex-namorada dentro da Câmara de Contagem e tenta se matar em seguida