O reitor da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), professor Marcone Jamílson Freitas de Souza, anunciou nesta terça-feira (22) que a instituição irá reduzir em 15% o quadro de funcionários terceirizados. Além disso, o valor das refeições servidas pelo restaurantes universitário serão reajustadas tanto para os alunos quanto para servidores e visitantes.

Conforme o reitor, as medidas são necessárias para adequar a universidade a redução orçamentária do Governo Federal. As adequações vão responder por uma economia de R$ 1 milhão até o fim deste ano, chegando a R$ 6 milhões em 2016.

Em nota, a Ufop frisou que, recentemente, as universidades federais deixaram de receber a totalidade dos recursos programados para 2015. "No caso da UFOP, apenas em custeio, há um déficit estimado de R$ 15 milhões, o que a impediria de cumprir boa parte de suas obrigações já a partir de outubro próximo", informou.

Por isso, além do corte do quadro de funcionários, a instituição irá reduzir em 50% os custos em diárias e passagens, e cortar totalmente as viagens de Mariana e Ouro Preto para Belo Horizonte, que a partir de agora passam a ser feitas pelo sistema “Transporte Consciente”.

Pelas refeições, os alunos em vulnerabilidade irão desembolsar R$ 3,00, servidores R$ 5,00 e R$ 10,00 para visitantes. As bolsas de pesquisa e atividades curriculares foram preservadas.

No comunidado, a direção da universidade reforçou que "sem esses ajustes orçamentários, as consequências poderiam ser irreversíveis e comprometer o funcionamento da UFOP".