A tecnologia aliada à educação é uma forma de diversificar e modernizar as atividades e processos pedagógicos nas instituições de ensino, complementando o sistema de aprendizagem dos estudantes.

Nos últimos dois anos, o governo do Estado direcionou cerca de R$ 145 milhões na aquisição de mais de 45 mil equipamentos de informática para todas as 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs), Conselho Estadual de Educação e escolas estaduais.

Neste período, foram adquiridos 38.910 computadores, 4.000 mil projetores multimídia e 3.800 impressoras para as escolas de toda Minas Gerais. 

Além disso, o governo investiu R$ 24 mil em infraestrutura de rede lógica e elétrica, necessária para funcionamento desses equipamentos. Até julho deste ano, 95% das escolas estaduais tinham acesso à internet. 

Somente no laboratório de informática da Escola Estadual São Pedro e São Paulo, no bairro Piratininga, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, o investimento foi de R$ 135,3 mil. Na instituição, 40 computadores foram instalados, além de um projetor e duas impressoras.

Acompanhado da secretária de Estado de Educação, Macaé Evaristo, e do diretor-presidente da Companhia de Tecnologia da Informação do Estado de Minas Gerais (Prodemge), Paulo Moura, o governador Fernando Pimentel visitou o local, nessa quarta-feira (2).

“Estamos fazendo um investimento grande, que é o programa ‘+ Educação’, com o objetivo de alcançar uma educação integral. Mas não é só tempo integral, é uma educação integral e integrada no maior número possível de escolas em Minas Gerais. Já temos mais de 50 escolas neste programa e pretendemos chegar próximo a 300 até o ano que vem. A meta é, ao longo do tempo, chegar a todas as escolas do Estado, e eu espero que com a qualidade que vimos aqui na Escola São Pedro e São Paulo”, afirmou.

Modelo

Com 58 anos de existência, a Escola Estadual São Pedro e São Paulo atende hoje a 519 alunos dos anos iniciais do ensino fundamental e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Desses alunos, mais de 250 estão inseridos nas ações de Educação Integral desenvolvidas na escola.

Em 2017, a Escola Estadual São Pedro e São Paulo passou a oferecer a modalidade de EJA, atendendo uma demanda da comunidade. A instituição iniciou este ano com 50 estudantes e, após parcerias e mobilização com a comunidade, ampliou para 102 o número de alunos atendidos na EJA. A escola atende estudantes dos bairros Piratininga, Lagoa, Jardim Leblon e comunidades próximas.