O vereador de Belo Horizonte Rafael Martins (PMDB) protocolou nesta quarta-feira (11) no Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) um ofício que trata a respeito do reajuste das tarifas de transporte público em Belo Horizonte. O ofício foi entregue à Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) nessa terça-feira (10).

Uma reunião entre o vereador e a diretoria da BHTrans foi agendada para esta quinta-feira (19). “Esperamos conseguir esclarecer todas as dúvidas a respeito do contrato do município com as empresas de transporte público da capital”, disse o vereador.

No documento, o vereador pede esclarecimentos a respeito do embasamento utilizado pelas concessionárias e pela BHTrans que reajustaram os valores em 9,04%, passando a tarifa de R$ 3,70 para R$ 4,05. “Precisamos entender a lógica deste reajuste. Para isso estou solicitando da BHTrans um detalhamento e explicação a respeitos dos cálculos feitos para este aumento das tarifas de ônibus”, explica.

O parlamentar destaca itens como gastos com combustíveis, manutenção e aquisição de veículos, gasto com folha de pagamento e investimentos no transporte público na capital. “Não basta pedir a redução da tarifa é preciso entender a dinâmica proposta pelo reajuste. Em algumas capitais, por exemplo, o usuário têm o benefício do ar-condicionado em todos os veículos. Em Belo Horizonte este conforto está presente apenas nos veículos Move”.

A reportagem procurou a BHTrans e aguarda posicionamento.   

Leia mais:
Prefeitura de BH vai examinar contratos de empresas de ônibus
Grupo faz novo protesto em frente à casa de Kalil contra aumento das passagens de ônibus em BH
Passagens de ônibus em BH já estão mais caras