O uso abusivo e a dependência de substâncias psicoativas atingem cerca de 10% da população mundial, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Por isso, tratar essas pessoas tornou-se pauta de saúde pública, buscando-se maneiras eficazes para seu enfrentamento. Pensando nisso, o Hospital Espírita André Luiz (Heal) inaugurou, em novembro de 2007, o Centro de Terapias e Assistência Social (Cetas) para oferecer outra forma de tratar a questão, e comemora neste ano uma década de funcionamento. Para marcar a data, no próximo dia 18, o Cetas realiza o seminário "(Im) Possibilidades Clínicas: Percepções do Tratamento na Dependência Química", das 8h às 17h.

De acordo com o psicólogo Bernardo Dolabella, que atende no Cetas, a  dependência possui suas raízes em uma série de fatores interligados, que não dizem respeito somente ao dependente, mas sim ao seu meio social e familiar. “Este sistema deve ser analisado e tratado como um todo, tratando a doença de maneira multidisciplinar, com o intuito de enxergar o indivíduo em sua totalidade”, explica.

Desde sua abertura, há dez anos, o Cetas atendeu mais de mil casos e possui um trabalho constante para o sucesso de cada um que passa pelo serviço. “Os pacientes iniciam o tratamento com inúmeras questões pendentes, camufladas por negações, manipulações e violências, e o trabalho destas questões é fundamental para o sucesso do tratamento”, argumenta.

O Cetas funciona em sistema de permanência-dia, de segunda a sexta-feira, de 8h às 17h, e conta com equipe multidisciplinar e interdisciplinar, responsável pelas atividades em grupo e da realização de atendimentos psicológicos e psiquiátricos para os pacientes.

As duas premissas fundamentais para o tratamento são a voluntariedade do paciente e a presença da família durante o tratamento. Para os familiares são oferecidos grupos terapêuticos e atendimento psicológico individual, quando necessário.

O psicólogo explica que, seguindo os critérios de tempo, evolução e adesão ao tratamento, os pacientes são divididos em três grupos. “O grupo Despertar oferta o primeiro acolhimento e busca a obtenção da abstinência, a vinculação ao tratamento e a compreensão do problema. No grupo intermediário, Esperança, tem-se como foco a mudança de comportamento e hábitos e reconstrução das relações familiares. Na última etapa, o grupo Perseverança busca a autonomia e independência do paciente e obtenção de qualidade de vida. Ainda é ofertado um grupo de pós-alta para a manutenção do tratamento e da abstinência”.


Serviço: Seminário: "(Im) Possibilidades Clínicas: Percepções do Tratamento na Dependência Química", promovido pelo Centro de Terapias e Assistência Social (Cetas) do Hospital Espírita André Luiz (HEAL)
Data: 18/11/17 (sábado), das 8h às 17h
Endereço: Rua Úrsula Paulino, 7, bairro Salgado Filho
Telefone: (31) 3115-2658
Email: cetas@heal.org.br
Página do evento: facebook.com/events/308511159624536/
Inscrições e informações: sympla.com.br/cetas10anos. Valor R$ 60 para profissionais e R$ 30 para estudantes. Haverá emissão de certificado e está incluso almoço e coffees
Site: heal.org.br/services/cetas