Uma pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) acende um alerta para a falta de planejamento financeiro dos belo-horizontinos: 41,9% dos entrevistados não conseguem chegar ao final do mês sem ultrapassar o limite do cartão de crédito. Por outro lado, 32,5%  afirmaram que, raramente ou nunca, extrapolam o valor máximo.

Ainda segundo o levantamento, 44,3% das mulheres ultrapassam o limite do cartão, índice bem maior que os homens, que é de 39,5%. Por isso elas aparecem no topo da lista quando o assunto é a inadimplência. A modalidade de cartão também é a preferida das mulheres hora de fazer compras: 64,3%. Já a maioria dos homens informou que prefere pagar à vista.

Um comportamento preocupante, segundo especialistas, uma vez que o cartão é uma das dívidas mais caras do mercado e pode levar à inadimplência. "Este percentual é elevado e mostra que as pessoas ainda não possuem o hábito de planejar seus gastos e usam o crédito, muitas vezes, como complemento de sua renda", explica a economista da CDL/BH, Ana Paula Bastos. 

De forma geral, a grande maioria dos consumidores da capital têm cartão de crédito. O percentual é de 86,6%. Quase metade deles, 37,9% afirmaram possuir até dois cartões. 

A Pesquisa apontou também que classe E é a que menos utiliza esse meio de pagamento (26,9%). Já nas classes A/B, praticamente todos possuem cartões (98,1%).

O levantamento, realizado entre os dias 9 e 27 de abril, com 371 consumidores, mostrou também que 60,3% ainda preferem pagar à vista.