Se há um lugar no Barreiro onde a comerciante Sirlene Ferreira Lima, de 41 anos, gosta de passear, é no Parque Ecológico Roberto Burle Marx, no bairro Flávio Marques Lisboa. Pudera! Com tantas espécies da flora e rico em nascentes, o espaço público, mais conhecido com Parque das Águas, atrai pela beleza e cuidado. “Um oásis em plena cidade”, diz Sirlene.

É lá que a filha da comerciante, a pequena Victoria, de 6 anos, e a amiga Yasmin, de 5, gostam de se divertir. “O lugar é muito tranquilo e a área, enorme. Não temos do que reclamar”, afirma a comerciante, moradora do bairro Milionários.

Com uma área de 176 mil metros quadrados, o parque já foi casa de veraneio de prefeitos de Belo Horizonte entre as décadas de 1950 e meados de 80. Também abrigou a Cidade do Menor, instituição ligada à Febem, e clube dos servidores. Mas foi em 1994, após reivindicação dos moradores, que o espaço foi transformado em reserva ambiental. “A área estava sucateada e a população queria dar um nova função para ela. Hoje temos inúmeras espécies de árvores e riqueza em nascentes”, comenta a gerente da unidade de preservação, Josiane Aparecida de Jesus.

Lazer

Outro espaço bastante querido pelos moradores é o Centro Esportivo do Milionários. Além da pista de caminhada, a área conta com dois campos de futebol e brinquedos. 

Ao menos duas vezes por semana, o empresário Leandro Carlos Moreira, de 34 anos, bate ponto no espaço para fazer caminhada. “É um local bem frequentado e organizado. E o melhor: é gratuito”.

Segundo Moreira, vice-presidente da Associação dos Moradores do Bairro Milionários e Adjacências, o centro esportivo recebe pessoas de outros bairros. “A média de público chega a 2 mil pessoas por dia”, afirma.