Vinho é uma bebida cara, para ser degustada fora de casa somente em ocasiões especiais, certo? Não em Belo Horizonte, onde alguns restaurantes têm conseguido associar gastronomia de primeira e rótulos a um preço justo, próximo do praticado por supermercados e importadoras. 
A demanda na capital mineira por lugares para degustar a “bebida de Baco” levou o empresário Luis Eugenio Torres a investir em três restaurantes que têm a adega como ponto mais forte: Amadeus, AA Wine Experience e Gennaro, todos na região Centro-Sul. 

Self Service

“Meu grande diferencial é não trabalhar com carta de vinhos. É o próprio cliente quem vai até a adega observar as garrafas e escolher. É interessante porque, muitas vezes, ele chega com alguma marca na cabeça, mas acaba optando por outra”, explica Torres. 

Segundo ele, o AA Wine Experience tem a maior adega da América Latina, com mais de 5 mil rótulos. No Amadeus, são 3 mil. 

Os frequentadores dos três restaurantes encontram bebidas com preços que variam de R$ 30 a R$ 4 mil. “Tenho a política de oferecer o mesmo preço encontrado nas lojas e supermercados, que já têm uma margem de lucro sobre a venda”, diz o empresário, acrescentando que as casas contam com pratos que podem ser harmonizados com diferentes tipos de vinhos.

Franceses

O Mon Caviste é uma importadora de vinhos franceses com lojas em três shoppings da capital. A boa recepção dos produtos em BH levou os dois sócios a investir em um restaurante francês com uma carta de vinhos com os mesmos preços praticados nas revendedoras, o Mon Caviste Bar à Vin, em Lourdes. 

“Decidimos montar o cardápio baseado na gastronomia familiar francesa. São pratos típicos de regiões mais conhecidas, que ganharam um toque mais rústico. Isso está ligado à nossa proposta como importadores, que é a defesa da compra direta com os próprios produtores da França”, conta Felipe Lins, sócio-proprietário do Mon Caviste. 

Segundo ele, o carro-chefe no menu é o entrecôte ao molho de vinho. Para beber, os clientes podem escolher entre cerca de 110 rótulos, com valores de R$ 49 a R$ 350.

À vontade 

Já quem quiser tomar vinho em um ambiente mais descontraído pode optar pelo Cabernet Butiquim, aberto há dois anos na Savassi. A proposta do bar é combinar a bebida com petiscos criativos e variados. 

“Temos um espaço na calçada, perfeito para quem gosta de beber e conversar”, afirma o sócio-proprietário Pablo Teixeira.

No verão, a casa tem sido muito procurada por apreciadores de vinho branco, rosé e espumantes. “Acredito que Belo Horizonte seja a cidade que mais consome rosé no Brasil”, diz Teixeira, acrescentando que vinhos produzidos no Sul de Minas estão entre os cerca de cem rótulos oferecidos no bar.

A casa oferece ainda cinco opções para quem deseja tomar apenas uma taça, com preços que variam de R$ 9,90 a R$ 30.

Amadeus: Rua Alagoas, 699, Savassi

AA Wine Experience: Rua Curitiba, 2.102, Lourdes

Gennaro: Rua Alagoas, 642, Savassi

Mon Caviste: Rua Curitiba, 2.244, Lourdes

Cabernet Butiquim: Rua Levindo Lopes, 12, Savassi

 

Além disso

Para os apaixonados por espumantes, vale a pena conferir a promoção do restaurante L’entrecote de Paris, na praça Marília de Dirceu, em Lourdes. No verão, o espaço oferece espumante à vontade por R$ 39,90 às quintas e sextas-feiras, tanto no almoço (12 às 15h) quanto no jantar (a partir das 19h).

Quem também concilia qualidade e preço é o restaurante italiano Osteria Mattiazzi, no bairro Santa Efigênia. Duas vezes por semana a casa oferece cardápio completo (entrada, prato principal e sobremesa) e a “bebida do dia” à vontade. Às terças, o menu é acompanhado pelo vinho da casa, a R$ 77 por pessoa. Na quarta, o mesmo menu, mas com espumante, sai por R$ 89.