Ao Norte da África, na esquina do Oceano Atlântico com o Mar Mediterrâneo, Marrocos surpreende pela beleza e características próprias da cultura milenar. Ali estão Casablanca, cidade famosa pelo filme do mesmo nome, a capital Rabat e, além de Marrakesh, há ainda cidades imperdíveis como Fez, Ouarzazate, Essaquira e Tânger, boas opções para um belo pacote, inclusive com incursões pelo deserto.

Como o espaço é curto, vamos falar um pouco de duas dessas cidades, Casablanca e Marrakesh. Ao nascer do sol, Casablaca desperta com pequenos táxis vermelhos circulando rapidamente aos pés dos edifícios ultramodernos da Cidade Branca. Pouco a pouco o visitante sente-se invadido pela energia do lugar e por uma grande sensação de dinamismo. Casablanca, o coração econômico do Marrocos, vive num ritmo frenético. Negócios e arte coexistem e por muitas vezes se fundem. Os tons e as tendências são bem definidos.

Por que motivo tantos artistas encontram inspiração em Casablanca? Talvez o contraste das curvas dos edifícios Art Deco seja o suficiente para seduzir. A riqueza do patrimônio arquitetônico só por si evoca uma cidade onde o tempo não tem fim. Repleta de história, mas absolutamente voltada para o futuro, esta cidade cosmopolita atravessa todas as nacionalidades e exibe a modernidade com força.

Durante a Segunda Guerra, acolheu numerosos diplomatas, como Winston Churchill, Franklin Roosevelt e Charles de Gaulle na conferência de Anfa, em janeiro de 1943. Da diplomacia aos negócios foi apenas um passo. O desenvolvimento econômico da região intensificou-se e a atividade portuária atraiu investimentos nacionais e estrangeiros, originando uma cidade moderna que agora se tornou a capital econômica do reino.

marrakesh
MARRAKESH – Capital do turismo, a cidade parece um museu do futuro no interior do Marrocos, abrigando tesouros como as mesquitas e a energia das culturas modernas

CARTÃO-POSTAL
Já ao chegar a Marrakesh o visitante é imediatamente seduzido pelas cores da cidade, com as muralhas rosadas em adobe e os muros cobertos de buganvílias, de onde emergem palmeiras e outras plantas. 

Tudo sob um céu luminoso e de um azul intenso que anunciam a autêntica natureza de Marrakesh: oásis luxuriante, perpetuamente ensolarado, de onde exalam fragrâncias de jasmim, da flor de laranjeira e a frescura dos jardins.

Marrakesh, cidade mística, capital da cultura, musa dos artistas, é um centro da moda e dos eventos marroquinos, das galerias de arte, dos festivais, das exposições. Cidade turística há mais de um século, parece um museu do futuro, onde se vêem os tesouros do passado e a energia permanente das culturas modernas.

A empresa aérea marroquina Royal Air Maroc voa cinco vezes por semana entre o Brasil e o Marrocos, em voos diretos, ligando São Paulo e Rio de Janeiro a Casablanca, o que torna os custos mais baixos. 

Informações sobre passagens e pacotes podem ser obtidas por meio do telefone (11) 3568.2763 ou pelo e-mail iabdulhamid@royalairmaroc.com. Há pacote de viagem para sete dias, em grupos, por 430 euros.