Refletir sobre nós mesmos e sobre como nossas sensações condicionam atitudes e comportamentos nem sempre requer um momento de silêncio, de atenção plena e total desligamento do mundo exterior. É possível livrar-se de “amarras” e de lembranças negativas, aquelas que tornam o dia a dia pesado e estressante, repetindo quatro simples frases: “Sinto muito. Me perdoe. Te amo. Sou grato”. 

A técnica é premissa da filosofia havaiana Ho’oponopono. Promete livrar quem a pratica das recordações que poluem a mente e envenenam o coração repetidas vezes, alimentando a mágoa, tais como discussões familiares ou uma situação desgastante no trabalho. Dentre os efeitos estão a alma livre para emanar boas energias e a tão desejada paz interior. 

Em havaiano, Ho’o quer dizer causa, e ponopono, perfeição, ou seja, a expressão pode ser traduzida como corrigir um erro ou tornar certo. Por meio dessa prática que não requer aulas nem ensinamentos, é possível limpar a própria mente, deixando-a livre de memórias que nos prendem ao passado, impedindo uma vida mais leve.

Purificação

Ao praticar o Ho’oponopono, pede-se a Deus ou à divindade na qual se acredita, que limpe e purifique as memórias ruins que se repetem. Qualquer uma. De qualquer tempo. “Sinto muito” é o reconhecimento de que algo penetrou em seu corpo ou mente; é um pedido de perdão por isso. “Me perdoe” é um pedido a Deus para que o ajude a se perdoar, bem como perdoar o outro. “Te amo” ajuda a transmutar a energia bloqueada (em luz, compaixão etc). E “Sou grato” é a expressão de gratidão e fé de que tudo será resolvido para o bem de todos os envolvidos.

“A prática ocorre o tempo todo, pois a todo momento fazemos julgamentos que partem sempre de registros e condicionamentos que rondam nossa mente. Quando se sente que houve um julgamento e que isso gerou um sentimento de ansiedade ou um incômodo qualquer, simplesmente repete-se ‘Sinto muito. Me Perdoe. Te amo. Sou grato’, neutralizando a vibração do sentimento”, detalha Alexander McAlisster, divulgador da filosofia no Brasil e fundador do portal Ho’ponopono Brasil. 

Há cerca de um ano a pet sitter Gabriela Falci, de 32 anos, passou a praticar o Ho’oponopono, motivada por um momento delicado da vida. 
“Começo o meu dia fazendo orações e mecanismos de limpeza, que incluem meditação, exercícios e respirações. Percebi muitas mudanças. As coisas fluem de forma mais natural, me sinto mais calma e consciente dos meus atos e pensamentos”. 

As frases da filosofia estão relacionadas às quatro jóias de Jesus: compaixão, humildade, amor e gratidão

 

Ho'oponopono