Que um sorriso bonito e bem cuidado é meio caminho andado para uma boa primeira impressão, todo mundo sabe. Mas você já parou para pensar nos “efeitos” de dentes esteticamente perfeitos no mercado de trabalho? Um dentista baiano sim. O especialista descobriu que, para os recrutadores, pessoas com dentes harmonicamente posicionados aparentam ser mais inteligentes e, consequentemente, têm mais chances de ficar com a vaga. O estudo, realizado em Feira de Santana, na Bahia, apresentou a cem profissionais de Recursos Humanos fotos reais de pacientes com necessidades de correção ortodôntica e imagens dos respectivos sorrisos modificados em computador. Em todos os casos, segundo o ortodontista Matheus Melo Pithon, os resultados demonstraram que as fotografias alteradas foram melhor avaliadas quanto à possibilidade de admissão do candidato.

De acordo com Pithon, a busca por correções estéticas vem aumentando em todas as faixas etárias e níveis socioculturais. A pesquisa comprovou que, além de melhorar a qualidade de vida, um sorriso perfeito ajuda a abrir portas importantes para o sucesso profissional. “Vivemos em uma sociedade em que a estética é muito valorizada e o sorriso é importante para ter uma boa aceitação social. É o cartão de visita. Entretanto, não se pode negar que a busca de tratamentos, principalmente entre pacientes da terceira idade, vem aumentando consideravelmente nos últimos anos, fato que pode ser atribuído ao aumento da expectativa de vida da população brasileira”, ressalta o especialista, doutor em ortodontia e professor-adjunto na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB).

O estudo foi publicado em uma das mais importantes revistas especializadas em odontologia do mundo, a American Journal of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics, e também investigou possíveis reflexos da dentição ideal em características como honestidade e eficiência no trabalho. Nos dois casos, porém, não houve diferenciação quanto às reações diante das imagens reais e das tratadas no computador.

As técnicas procuradas vão desde o tradicional clareamento dental, que pode ser feito em casa ou no consultório do dentista, às já conhecidas lentes de contato, que se tornaram populares ao transformar sorrisos como o do jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho, da apresentadora Xuxa e do cantor Belo. 

Plástica na dentição inclui até lentes de contato

Apesar de não ter buscado o sorriso perfeito sonhando com uma melhor colocação profissional, a vendedora Raphaella Valadares, de 27 anos, reconhece que a recauchutagem fez diferença na vida dela. Há poucos meses, a moça, que até os 25 anos se incomodava com os dentes amarelados e muito pequenos, além de uma gengiva excessivamente aparente, surgiu de sorriso novo.

Ao longo de um ano, passou por cinco procedimentos: cirurgia para remover o excesso de gengiva, clareamento, microabrasão do esmalte para eliminar manchas, aplicação de toxina botulínica no lábio superior para corrigir o sorriso gengival e colocação de 16 “lentes de contato”, espécie de unha postiça dos dentes. “Sempre quis melhorar o sorriso, que me incomodava muito. Como os dentes eram muito pequenos, parecia que eu tinha uma boca quilométrica. Agora, digo que virei uma pessoa narcisista, pois estou o tempo inteiro me olhando no espelho”, comemora.

O responsável pela mudança, radical, diga-se de passagem, é o dentista especializado em dentística e professor da UFMG Rodrigo Albuquerque. 
Segundo ele, hoje em dia existem diversas alternativas com preços bastante distintos, ao contrário de anos atrás, quando, na maioria das vezes, era necessário desgastar o dente, deixando-o mais frágil e suscetível a problemas no futuro. “Atualmente, os tratamentos são mais conservadores e permitem, inclusive, prever o resultado final”.

Sorriso que vale emprego

Antes e depois - Raphaella passou por cinco procedimentos, incluindo cirurgia e tratamentos estéticos, e hoje ostenta sorriso perfeito

Capa de beleza

Dentre os métodos mais requisitados estão as lentes de contato, feitas em resina, cerâmica ou porcelana. Muito popular, o método não tem indicação universal, já que requer gengivas 100% saudáveis e dentes pouco restaurados, ou seja, que tenham tido poucas cáries.

Basicamente, as lentes funcionam como uma “capa” mais bonita e perfeita e têm como objetivo restabelecer a estética dos dentes, alterando tamanho e formato.

Especialista em RH: ‘cartão de visita’ na boca faz diferença 

Ao contrário do que se pode pensar, a harmonia dental não é uma questão meramente estética, sobretudo quando considerado o acirrado mercado de trabalho brasileiro, disputado por mais de 12 milhões de desempregados. 

De acordo com a presidente da Associação Brasileira de Recursos Humanos, seção Minas Gerais (ABRH-MG), Eliane Ramos, um bom cartão de visita faz toda a diferença na hora de conseguir um emprego. 

Ao lado da capacidade de resolver problemas, de ser inovador e de realizar, com facilidade, conexões com as pessoas, um sorriso bonito e bem cuidado, assim como uma aparência harmoniosa, são critérios de desempate no momento da contratação. 

O motivo, explica Eliane Ramos, é que uma boa aparência tem relação direta com a empatia, a capacidade e a facilidade de se relacionar positivamente com o outro. “A forma como o candidato se coloca diante do entrevistado é equivalente àquilo que ele faz, às suas habilidades. Não é bobagem nem futilidade. Essa questão do sorriso pode até parecer um preconceito com as pessoas, mas considero importante sim, é um cartão de visitas”, reforça. 

Sociabilidade

A presidente da ABRH-MG ressalta, ainda, que profissões que requerem um contato imediato, de atendimento ao público, exigem um sorriso ainda mais harmonioso e esteticamente bonito. 

“Se a pessoa não está satisfeita com os próprios dentes, pode ficar mais retraída, acanhada, e isso acaba atrapalhando o atendimento dela no local de trabalho. Do viés comportamental, o sorriso tem relação direta com a sociabilidade, demonstra capacidade de comunicação e de estar aberto ao outro”, pondera a especialista.