Três coisas que o advogado pode aprender com as crianças

Advogado Moderno / 12/10/2017 - 06h00

Olá amiga e amigo advogado, tudo bem?

Como você já sabe, neste 12 de outubro é comemorado o Dia das Crianças. Neste dia, nós celebramos todos os pequenos que, hoje experimentando os singelos prazeres da infância, no futuro herdarão o mundo. Quer você tenha uma criança em sua vida ou não, certamente sabe que nossas futuras gerações precisam ser bem cuidadas para possibilitar um amanhã melhor.

Porém, o que você talvez não saiba é que adultos também podem aprender muito com as crianças. Inclusive, é possível até mesmo aplicar alguns dos ensinamentos dos pequenos em nossa vida profissional. Confira:

Nunca deixe sua imaginação de lado

O mundo das crianças é repleto de fantasia. Uma ida ao supermercado pode ser uma viagem intergalática para outro planeta. A casa vazia da vizinhança pode abrigar fantasmas. E, claro, é possível ser um super-herói ou uma princesa a qualquer hora.

Quando crescemos, porém, deixamos de ter a imaginação da infância. Mesmo assim, nunca é tarde para se reconectar com ela. Afinal, é a criatividade que nos permite uma visão de mundo não convencional, que pode nos ser bem útil em nossa vida profissional. Muitas vezes, ao nos depararmos com um problema aparentemente sem solução, podemos encontrar a resposta se pensarmos de forma criativa e não ortodoxa.

Sonhe alto

Quando você era criança, o que respondia quando alguém lhe perguntava o que você queria ser quando crescesse? Muitas crianças costumam ter respostas particularmente improváveis na ponta da língua, porém o dizem com tal convicção que parecem acreditar piamente de que um dia atingirão seus sonhos.

Claro, não demora para que a realidade apresente-se forma impiedosa: longas horas de estudo, difíceis entrevistas de emprego… Muitos acabam por se acostumar com uma existência meramente funcional, nada particularmente emocionante, mas ao menos as contas estão pagas. Mas e se você voltasse a acreditar naqueles seus antigos sonhos de juventude? Isso não significa necessariamente que você deve perseguir os mesmos sonhos de quando tinha nove anos de idade, mas apenas acreditar na possibilidade de seus objetivos atuais se concretizarem com a mesma intensidade de outrora já será uma motivação e tanto para retomá-los.

Esteja sempre disposto a aprender

Crianças são curiosas por natureza. Elas querem saber o todos os por quês da vida, desde o motivo do céu ser azul até o clássico (e pesadelo de todo pai) de onde vem os bebês. Afinal, uma mente curiosa está sempre descobrindo coisas novas, e é particularmente útil na área jurídica. Por isso, pergunte, questione, estude, se atualize. Devore conhecimento com a mesma intensidade de uma criança lendo um Manual do Escoteiro Mirim e descobrindo suas primeiras curiosidades.

Divirta-se

Por fim, a vida não é apenas casos jurídicos, petições a escrever e contas a pagar. Permita-se algum tipo de diversão em sua rotina! Encontre seus amigos, saia, dance, conheça um lugar novo… E não se esqueça de dar algumas risadas de vez em quando!

Abraços e até a próxima!

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários