Pela porta dos fundos

Postado em 07/11/2015 07h32
Assistir ao jogo de trás do gol, no nível do gramado, traz uma outra leitura, menos espetaculosa e mais física, se podemos dizer assim. Como se a dinâmica fosse bem diferente, entre os que os querem levar a bola para um lado e os outros que correm na direção contrária, com a mesma intenção. Não está...

Escalação de todos os santos

Postado em 31/10/2015 07h34
Geralmente são três. Mas resolvi exagerar: mil, divididos em quatro vezes mensais de 250. Mesmo em tempos de crise, o melhor não é barganhar com São Longuinho e ser generoso na quantidade de pulinhos. Nada de saltos tímidos, receosos de que alguém possa ver e saber o nome do santo. E se perguntarem...

Viagem aos seios de Julieta

Postado em 24/10/2015 08h47
O sonho de qualquer um é pegar no seio direito de Julieta. Não sei o que há de errado com o esquerdo, mas a estátua da sofrida namorada de Romeu, na cidade italiana de Verona, é apalpada centenas de vezes ao dia, em sua própria casa (Casa di Giuletta, para ser mais exato), onde os turistas de várias...

Dicas para entrar no clima rapidamente

Postado em 17/10/2015 14h26
Fazer bonito até falhar naquela hora H. Já aconteceu comigo. E também com um punhado de gente, amigos meus que se gabavam da forte penetração e da exímia pontaria, com trocas constantes de passes na entrada da área. Mais tarde experimentaram o gostinho amargo de não ver a bola entrar.  ...

Um dedo a menos, um título a mais

Postado em 10/10/2015 08h13
Enquanto meu filho tenta botar um dedo do meio (um emoji, explica ele) no Whatsapp do seu celular, Leonardo Silva, ao que parece, não sabe até hoje onde botar o dele. Não só o do meio, como aconteceu durante a Copa Libertadores, desfalcando o time nas oitavas-de-final, como o anular também. É a...

Doce de cidra e pistache

Postado em 03/10/2015 08h07
Nunca gostei de doce de cidra, quanto mais de sorvete de pistache. Dizem os especialistas que a cidra é tão amargosa que, por mais que se esforcem para tirar o seu gosto ácido, adicionando boa quantidade de doce, ainda fica um resquício meio azedo. A volta aos treinamentos de Lucas Cândido (volante...

A superlua de Dátolo

Postado em 26/09/2015 10h25
Joguei a toalha após a assombrosa derrota para o Santos. E voltei a acreditar quando devolvemos os quatro gols tomados, diante do Flamengo. O atleticano aprendeu a viver nessa gangorra nos últimos quatro anos. Uma hora o time está na frente, enchendo a gente de orgulho, sinônimo de futebol vistoso e...

Doce ou travessura?

Postado em 19/09/2015 07h49
O Galo que levou uma goleada do Santos é o mesmo que iniciou o Campeonato Brasileiro, liderando boa parte das rodadas do primeiro turno. O que mudou? A consistência. O time agora está mais para um pudim do que um flan. As duas sobremesas levam ingredientes similares, a base de ovos, leite e açúcar,...

O maior de todos

Postado em 16/09/2015 11h13
Não vi a defesa mais importante da história do Atlético. Apenas ouvi, narrada por meu pai, a vários quilômetros de onde eu estava. Ele em Belo Horizonte e eu em Carrancas, no interior mineiro. Já havia agendado uma viagem em família, para uma pousada holístico-ecológica, onde não havia TV ou um bom...

Fred vai embora

Postado em 12/09/2015 08h55
Dentro de instantes, Fred entrará no carro, de banho tomado e olhar carente, e nos deixará para sempre. Não se encaixou no grupo, para usar um velho jargão futebolístico. Na comparação, acabou perdendo lugar para o Félix, mais disciplinado, inteligente e que, em pouco tempo, conseguiu cativar a...

Se cair, vou me levantar toda vez

Postado em 07/09/2015 10h27
Numa dessas revistas de consultório, enquanto esperava meu pai terminar os exames, descobri que um artifício para ajudar a não pensar mais naquilo que lhe gerou tanta raiva é escrever uma carta, botando todo o sentimento negativo no papel, e depois guardá-la numa gaveta. De acordo com o artigo, ao...

Carta de despedida (à minha ex Copa do brasil)

Postado em 29/08/2015 10h22
Oi, Copa (não há nada mais genérico do que um “oi”, sinônimo de falsa simpatia, mas na falta de coisa melhor vai isso mesmo, ok?). Não sei bem por onde começar, porque não sabemos direito quando nos veremos novamente – estarei muito ocupado no primeiro semestre, viajando pela América do Sul – e...