A força e os desafios da micro e pequena empresa

Opinião / 04/10/2017 - 06h00

Aroldo Rodrigues* 

O brasileiro é conhecido mundialmente pela sua criatividade e espírito empreendedor, temos a capacidade de nos adaptar muito bem a novas realidades. Um levantamento realizado pela empresa Approved Index coloca o Brasil no 3º lugar do ranking mundial de países empreendedores. Empreender requer uma série de habilidades e competências, além de muita determinação e resiliência. 

Seja por oportunidade ou pela necessidade, todos os dias pessoas trocam a carteira assinada pelo cartão CNPJ. Os pequenos negócios contribuem para a redução das desigualdades sociais, pois os empreendedores obtém através dos seus empreendimentos, maiores faixas de rendimento do que quando eram empregados, além de gerarem vagas de emprego, fazendo com que mais pessoas ingressem no mercado formal de trabalho. 

De acordo com o Sebrae, atualmente 99% das empresas do Brasil são micro e pequenas, e 27% do faturamento do comércio vem deste segmento, segundo a Fecomércio SP. Apesar do expressivo número, as micro e pequenas empresas enfrentam muitos problemas que podem afetar diretamente sua taxa de sucesso. As empresas de pequeno porte muitas vezes sofrem por conta da falta de planejamento, visto que muitas delas surgiram a partir da necessidade de renda e não foram planejadas. Em média, aproximadamente 30% das micro e pequenas empresas fecham nos dois primeiros ano. 

Sabendo da sua importância e da necessidade de suporte, há alguns meses o governo anunciou que concederá, através do BNDES, R$ 15 bilhões em crédito para as pequenas empresas. Com uma taxa de juros próxima a SELIC (que está em tendência de queda). Esta injeção de crédito tem como objetivo destinar recursos a baixo custo para sanar um gargalo dos pequenos negócios, que é o capital de giro. 

Outra mudança que auxilia o pequeno empresário são as reformas nas leis trabalhistas. A complexidade e o excesso de exigências impostas ao empregador são gargalos ao crescimento das empresas, sobretudo as quem tem menor porte. 

(*) Economista

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários