Bem-vindo 2018

Opinião / 05/01/2018 - 06h00

Maurilio Pedrosa*

O novo ano, para o Minas Pela Paz, se inicia em ritmo acelerado na busca por resultados concretos nas ações que empreendemos. Realizamos projetos que promovem a inclusão social de pessoas em situação de vulnerabilidade, de forma articulada com instituições, empresas, governo e sociedade.

Uma de nossas responsabilidades será a de contribuir para a implantação da APAC em Belo Horizonte. A APAC - Associação de Proteção e Assistência aos Condenados é uma unidade prisional com metodologia diferenciada, onde detentos cumprem suas penas no rigor da lei, seguindo um percurso de recuperação e preparação para o convívio social produtivo, longe da criminalidade.

A APAC em Belo Horizonte existe juridicamente desde 1982, mas somente agora está se viabilizando para o funcionamento pleno, iniciando no próximo ano. Será um espaço preparado para receber até 180 mulheres privadas de liberdade, parte das mais de 400 detentas que hoje se encontram na Penitenciária Feminina Estevão Pinto.

Nas APACs já implantadas em outras comarcas de Minas, atuaremos na qualificação profissional e fortalecimento da gestão dessas unidades, que possuem custo e índices de reincidência criminal bem inferiores aos do sistema prisional comum.

Com jovens em cumprimento de medidas socioeducativas o desafio será engajar novos empregadores e entidades profissionalizantes nos programas de aprendizagem que acolhem esse público. Seguiremos na co-gestão do 181 Disque Denúncia, canal seguro para que cidadãos de todos os municípios de Minas Gerais possam contribuir com informações para apoiar a atuação da Polícia Civil, Militar e do Corpo de Bombeiros.

Temos, ainda, a expectativa de iniciar um novo projeto de esporte e educação, com a finalidade de envolver crianças e jovens em atividades de cidadania e participação social.
Em outra perspectiva, teremos em 2018 as eleições no Brasil, oportunidade de indicar ao poder pessoas comprometidas com a transparência e a eficiência de suas ações, que possam melhorar a dramática situação socioeconômica e cultural que vivemos em nosso país.

Assim, repletos de esperança e ávidos por realizações, a equipe do Minas Pela Paz celebra a chegada de 2018.

*Gestor do Minas Pela Paz

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários