Carta aberta aos prefeitos

Opinião / 07/02/2018 - 06h00

 

Zé Silva *

Na semana passada, na condição de presidente da Frente Parlamentar da Assistência Técnica e Extensão Rural, na Câmara Federal, encaminhamos uma carta aberta aos prefeitos mineiros, conclamando pela não suspensão de convênio com a Emater-MG, que presta serviços para as famílias do campo e o fortalecimento da economia de Minas Gerais.
No documento, tivemos ainda a oportunidade de reiterar compromissos e parcerias com a causa municipalista, particularmente nesse movimento de demandas e ações para o desenvolvimento municipal, reivindicando ao governo estadual os repasses de recursos para o transporte escolar, para a saúde e outras áreas essenciais da administração municipal.
Quando o governo federal fechou a Embrater - Empresa Brasileira de ATER, e reduziu a participação da União na sustentação da extensão rural, na década de 90, os municípios mineiros saíram na frente em todo o país na defesa e nas ações de manutenção dos serviços da Emater-MG para as famílias rurais e para nossa economia.
Assim, saíram em defesa dos produtores e de toda a sociedade, pois a agricultura é a base econômica da grande maioria dos municípios mineiros, assegurando geração de renda e oportunidades de trabalho, promovendo a segurança alimentar e fortalecendo outros setores econômicos, como a indústria e o comércio local.
Nesse contexto, estamos confiantes numa resposta positiva dos prefeitos quanto a manutenção dos convênios com a Emater-MG. Compreendemos a legitimidade desse movimento dos municípios, pois afinal todos sabemos das crises por que passa o governo estadual. Dessa forma, em nosso trabalho parlamentar procuramos contribuir para minimizar os impactos dessas crises na extensão rural, com destinação e alocação de recursos para fortalecimento de seus serviços em nosso estado.
Em 2017, nossa ação parlamentar garantiu pagamento de mais R$ 8 milhões para aquisição de veículos e equipamentos para a Emater-MG; e para que a Anater - Agência Nacional de Extensão Rural destinasse mais de R$ 12 milhões para projetos e serviços de assistência técnica para os agricultores familiares mineiros. Com isso, enquanto não se tem um quadro mais definido de recursos, e até que o governo regularize os repasses devidos aos municípios, conclamamos os senhores prefeitos a manterem o convênio com a Emater-MG, preservando direitos das famílias rurais e valorizando uma instituição de quase 70 anos de serviços relevantes para Minas Gerais e sua população.

(*) Zé Silva é Agrônomo, extensionista rural, deputado federal pelo Solidariedade/MG

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários