Economia do Dia dos Pais

Opinião / 08/08/2018 - 06h00

Aroldo Rodrigues*

Uma das principais datas do varejo, o Dia dos Pais vai retomando aos poucos o impacto na economia, principalmen[/TEXTO]te no varejo. Levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) aponta que neste ano a data deve movimentar R$ 14 bilhões, uma recuperação significativa se comparado a 2016 e 2017.

Um dado que também melhorou é o percentual de brasileiros que irá às compras neste ano. Em 2017, este número foi de 54%, neste ano 61% farão compras de presentes no Dia dos Pais. Sendo que 32% irão gastar valores maiores do que gastaram no último ano.

A recuperação do emprego formal ajuda a melhorar os dados da data, seguido pela retomada da confiança dos consumidores. A cada indicador percebemos a gradual retomada dos rumos na economia. Concordo que em um ritmo desacelerado, bem abaixo do potencial de crescimento. 


O consumo está de volta mas ainda cauteloso. A pesquisa registra que os consumidores pretendem desembolsar, em média, R$ 150 na compra dos presentes, um tíquete considerado baixo. Os presentes preferidos continuam sendo roupas, acessórios, perfumaria e cosméticos, e o pagamento preferencial é o dinheiro seguido do cartão de crédito parcelado.

Este período é uma excelente oportunidade para os comerciantes inovarem. Como vimos, o consumidor aos poucos está de volta às ruas com dinheiro no bolso. Cabe aos lojistas encantarem o comprador para melhorar o desempenho de um varejo que bravamente sobreviveu à crise.

Condições especiais de parcelamento, apresentação de novas linhas de produtos, estacionamento facilitado, vitrines criativas que chamem de fato a atenção são algumas das inúmeras formas de atrair e conquistar o consumidor.


A data também é uma ótima oportunidade para pessoas que querem se realocar no mercado de trabalho. Este ano devem ser criadas 10,4 mil novos postos de trabalho temporários.

*Economista, pós-graduado em consultoria empresarial, palestrante e professor universitário

 

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários