Um programa para a cultura no campo

Opinião / 06/12/2017 - 06h00

 

Zé Silva*

Um projeto voltado para as comunidades rurais, que continua em desenvolvimento e, sem dúvida, merece constantes esforços para seu fortalecimento, é o Programa de Bibliotecas Rurais Arca das Letras, implementado pela  Secretaria Especial do Desenvolvimento Agrário e com o apoio de diversos parceiros, inclusive de jovens voluntários do meio rural. 

Conhecido como  Arca das Letras, o programa implanta bibliotecas de acordo com o perfil cultural de cada comunidade, e os moradores participam de todas as etapas de implantação e desenvolvimento delas. 

Incentivando leituras e facilitando o acesso a livros e conhecimentos, o projeto atende principalmente comunidades de agricultores familiares, assentamentos da reforma agrária e Escolas Família Agrícola, com um acervo inicial de aproximadamente 200 livros. São livros de literatura nacional e internacional, infantil e juvenil, e  de conteúdos técnicos, especializados, didáticos e de pesquisa. 

A instalação da biblioteca começa pela demanda da prefeitura encaminhada à Secretaria de Desenvolvimento Agrário, que, então, envia ao município um formulário de consulta à comunidade que vai receber o projeto, e esta, aderindo ao projeto, indica o local para instalação da biblioteca e mobiliza os moradores para escolha do chamado agente de leitura, que será qualificado e preparado para fazer a gestão da biblioteca. 

Com esse sentido, o programa Arca das Letras, simples e eficaz em sua capacidade de mobilizar as comunidades rurais para o acesso ao lazer, à cultura e aos conhecimentos, cumpre uma função importante para a população rural, sobretudo para suas crianças e jovens: promover pela leitura a inclusão cidadã e a vontade de crescer e sonhar. 

O desenvolvimento rural sustentável demanda ações públicas e abordagens que vão além das questões produtivas. O Arca das Letras se insere nessa abordagem, possibilitando às populações do campo o acesso à nossa literatura, e, com isso, desfrutando de momentos de lazer e oportunidades para diálogos e reflexões. 

Dessa forma, o fortalecimento de programas assim valoriza o meio rural e suas populações. Em desenvolvimento  há mais de uma década, o Arca das Letras tem entre seus parceiros, além das prefeituras e das próprias comunidades rurais, os Ministérios da Educação, da Cultura e da Justiça, e ainda dos Centros Culturais do Banco do Brasil e do Nordeste. 

(*) Agrônomo, extensionista rural e deputado federal pelo Solidariedade/MG

 

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários