Copa do Brasil: pão de queijo ou biscoito globo?

Álvaro Damião / 05/09/2017 - 06h00

A Primeira Liga não deu liga para o Cruzeiro. Totalmente focada na primeira partida da final da Copa do Brasil contra o Flamengo, a equipe celeste, que vencia o Londrina até os 51 minutos do segundo tempo, cedeu o empate e acabou perdendo nos pênaltis por 3 a 1.

Nas penalidades, Bryan marcou, mas Lucas Silva, Arthur e Alex perderam a chance de garantir a vaga da final. Após a partida, foram muitas as críticas ao jovem Alex que perdeu dois “gols feitos” e desperdiçou um pênalti. Mas não é hora de fazer terra arrasada. Não é hora de crucificar uma cria da base.

Com a derrota, o Cruzeiro deixou a competição. A eliminação da Copa da Primeira Liga não é algo para se desesperar, mas também não se pode deixar passar despercebido. Afinal, eram quase R$ 3 milhões em jogo.

Não cabe aqui dizer que agora o foco é a Copa do Brasil, pois esse sempre foi o objetivo do Cruzeiro. E é exatamente isso que o time precisa. Bater o Flamengo, no Maracanã, não é a missão mais fácil que o time de Mano Menezes vai enfrentar, mas, com raça e atenção, dá pra fazer um bom resultado no Rio de Janeiro.

Sei que nessas horas, os números não importam muito, mas vale a pena ressaltar a grandiosidade dessa final.  O Cruzeiro já venceu o torneio quatro vezes (1993, 1996, 2000 e 2003), e é o segundo maior campeão da competição, atrás apenas do Grêmio, pentacampeão. Os cariocas ganharam três edições (1990, 2006 e 2013).

Quem não se lembra da final de 2003? Depois de seis anos, o Flamengo voltava a disputar uma decisão de Copa do Brasil enfrentando o Cruzeiro de Gomes, Alex, Deivid e Aristizábal sob o comando do técnico Vanderlei Luxemburgo. No primeiro jogo, as equipes empataram por 1 a 1. O time celeste saiu na frente com um golaço de letra do ídolo eterno Alex e o Flamengo empatou nos acréscimos, com Fernando Baiano.

Já na segunda partida, no Mineirão, o Cruzeiro atropelou o Flamengo, fazendo 3 a 0 ainda no primeiro tempo com Deivid, Aristizábal e Luisão. Fernando Baiano descontou no segundo tempo. Cruzeiro campeão!

Neste ano, o duelo de gigantes está de volta. Uma coisa é certa: os clubes prometem uma festa bacana demais. No Rio de Janeiro, a torcida do Flamengo já esgotou os 49.090 ingressos disponibilizados.

E se alguém acha que a Nação Azul 5 Estrelas vai ficar de fora, se enganou! Haverá uma invasão azul no Maracanã: já são quase 80 caravanas confirmadas para a Cidade Maravilhosa! A finalíssima no Mineirão não será diferente! Mas que a festa antecipada fique apenas com a torcida. Os jogadores precisam estar focados dentro e fora do gramado.

Resta saber quem será o grande campeão: Pão de Queijo ou Biscoito Globo? Só saberemos no dia 27 de setembro. Até lá, vamos curtir o clima de final, que está Bacana Demais!

“Tamo junto” e até a próxima! 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários