Ele voltou!

Álvaro Damião / 03/10/2017 - 14h31

Depois de quatro meses sem balançar a rede, o atacante alvinegro Robinho não economizou e marcou dois gols diante do Atlético-PR, no último domingo. O “Rei das Pedaladas” não se contentou apenas em marcar os gols que definiram a vitória do Galo e também foi o escolhido o melhor em campo. Justíssimo, diga-se de passagem.

Durante os 23 jogos sem marcar gol, Robinho foi alvo de críticas, cobranças e vaias da torcida. Entendo perfeitamente o lado do torcedor, o investimento foi muito alto para alguém do “peso” do camisa 7 não balançar as redes. Só é preciso ressaltar uma coisa: jogador vive de confiança. Se algo, ou alguém, lhe tira a confiança, aí meus amigos, já era!

Robinho sempre foi titular, mas perdeu espaço com o técnico Rogério Micale. Foram apenas três partidas do atacante como titular. Respeito o trabalho do ex-treinador, mas deixar um atacante como Robinho sem jogar por quatro jogos, não dá! Isso acaba com a confiança de qualquer atleta.

A “Era Oswaldo de Oliveira” promete ser diferente. O treinador já chegou na Cidade do Galo e declarou que iria conversar com o atacante para entender a má fase e tentar descobrir uma forma de converter isso. E, ao que parece, a conversa surtiu efeito.

Neste ano, Robinho já disputou 42 jogos pelo Atlético, marcando nove gols. Pela Libertadores, o atacante fez dois gols em sete partidas. No Campeonato Brasileiro, foram três gols em 19 jogos. Já na Copa do Brasil, o camisa 7 disputou quatro partidas e balançou as redes uma vez, enquanto, no Campeonato Mineiro, Robinho esteve presente em dez jogos e marcou três gols. Pela Copa Primeira Liga, o atacante ainda não marcou.

Amanhã, o Atlético decide o título contra o Londrina, fora de casa, e Robinho, mais uma vez, pode ser decisivo. Há quem desvalorize a competição pelo fato de não oferecer nenhuma vaga em outros campeonatos, mas, para o Atlético, levantar a taça pode significar a volta da confiança do elenco. O time precisa desta injeção de “ânimo” para tentar garantir a vaga no G-6 do Brasileirão.

Desejo sorte ao Galo para esta final! Que esta decisão seja o início de uma nova fase para o clube. O torcedor, por tudo que faz pelo time, merece um título e uma nova postura do elenco no Campeonato Brasileiro. Não é aceitável que um time como o Atlético se contente com a nona posição da tabela. É preciso mais! 

Quanto a Robinho, ele será decisivo nesta nova fase, e com uma vantagem: agora, ele tem a confiança do treinador! Chegou o momento de chamar a responsabilidade e aproveitar a oportunidade! O apoio da torcida, você já tem. Agora é com você, Robinho! 

Tamo junto e até a próxima! 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários