De direita, esquerda ou centro?

Amália Goulart / 02/01/2018 - 06h00

Os brasileiros acreditam que os três principais pré-candidatos à Presidência da República atuam em campos ideológicos opostos. 
Segundo pesquisa do Instituto Paraná, 79,1% dos entrevistados acreditam que o ex-presidente Lula (PT) tem posicionamento de esquerda. Já para 77,2% dos eleitores, Jair Bolsonaro (PSC) é de direita. E o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), tem postura de centro para 34,6%. Outros 29,3% acreditam que ele é de direita. 


Analistas políticos e algumas lideranças, como o ex-ministro Nelson Jobim, acreditam que aquele que conseguir convencer o eleitor de que tem posicionamento de centro é quem terá mais chances na disputa presidencial deste ano. 

Para se ter ideia, 23,5% dos eleitores disseram que se consideram de centro. Outros 22,6% informaram  ser de direita e 21,4% de esquerda. O interessante é que 25,4% diz não ter posicionamento político. 
O Instituto Paraná ouviu 2.466 eleitores em 172 municípios de todos os estados entre os dias 11 e 14 de dezembro.

Candidata
A esposa do governador Fernando Pimentel (PT), Carolina Pimentel, estuda a possibilidade de se candidatar a uma cadeira na Assembleia Legislativa ou na Câmara Federal. É o que dizem aliados do casal. 
Carolina ajudou Pimentel a construir a campanha a governador, tendo atuação forte nos bastidores. Ela também é uma das investigadas na operação Acrônimo. Se eleita, ganha foro especial.

Em sintonia

Com o pequeno recesso do prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), o vice-prefeito Paulo Lamac (Rede) sancionou propostas relevantes, como o orçamento da administração e o Plano Plurianual (PPAG). Também participou de inaugurações, mostrando que é de sintonia o clima entre prefeito e vice, ao contrário do que ocorre no governo estadual. 
O orçamento da PBH, sancionado por Lamac, propõe receitas e despesas de R$ 12,5 bilhões. Ou seja, fechará sem déficit. 

Ensino superior
Todas as escolas de ensino superior de Belo Horizonte estão obrigadas a manter profissional de saúde para atendimento de primeiros socorros e de emergências e enfermaria equipada com desfibrilador. Paulo Lamac sancionou, no último dia 30, lei que contém a obrigatoriedade. 
O estabelecimento que descumprir a norma poderá ser multado e, até mesmo, interditado. A lei será regulamentada em um prazo de 90 dias. 

Convocação
A Prefeitura de Belo Horizonte convocou o secretário de Saúde, Jackson Pinto, para interromper as férias e retornar ao trabalho.
 Ele estaria de férias de 29 de dezembro a 12 de fevereiro. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários