Pimentel quer empréstimo de R$ 2 bilhões para pagar precatórios

Amália Goulart / 02/03/2018 - 06h00

Muito se falou sobre a possibilidade de cisão da Companhia de Desenvolvimento de Minas Gerais (Codemig). Passou em brancas nuvens, no entanto, uma outra emenda do Executivo encaminhada no mesmo dia. Ela possibilita ao Estado a tomada de empréstimos para pagar os precatórios. Serão cerca de R$ 2 bilhões para tal finalidade. 

Emenda Constitucional de 94 diz que toda a dívida de precatórios de estados e municípios deve ser zerada até 2020. Em meados do ano passado, o advogado-geral do Estado, Onofre Batista, já havia admitido, em entrevista à imprensa, que faltavam recursos para pagar os precatórios, especialmente porque o governo estadual havia decretado calamidade financeira. 

O pedido de autorização da Assembleia para que o Estado possa contrair uma dívida junto a uma instituição financeira para pagar outra dívida junto aos credores mostra que, de lá para cá, pouca coisa mudou. 

Para quem tem dinheiro a receber o projeto pode ser uma luz no fim do túnel. Se aprovado, o que deve ocorrer tendo em vista a força do governador na Assembleia, o Estado ainda precisa encontrar um banco para emprestar o dinheiro. Saem prejudicados os cofres, com mais uma dívida a somar-se a uma cenário de déficit orçamentário. 
 

Codemig
Ficou para a próxima semana a votação da emenda que possibilita a divisão da Codemig. 
Se passar pelo crivo dos deputados, o Executivo poderá dividir a Codemig e vender as partes mais rentáveis, mantendo o controle acionário.
A menina dos olhos do mercado é a parte que cuidará da exploração do nióbio. As jazidas mineiras valem bilhões de dólares. A exploração é feita pela CBMM.

Julvan na CNM
O presidente da Associação Mineira de Municípios, Julvan Lacerda, será vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM). Acontece hoje a eleição eletrônica para escolha dos novos dirigentes da instituição. 
Apenas uma chapa foi registrada. Ela tem como presidente Glademir Arold, do Rio Grande do Sul. Os prefeitos mineiros estarão representados na vice, com Julvan. 
O atual presidente, Paulo Ziulkoski, ficou por 18 anos à frente da CNM. 

Dinis
Um grupo de deputados estaduais e federais do PSDB sonha em andar de braços dados com o ex-colega de parlamento Dinis Pinheiro nas eleições deste ano. 
Outra parte da bancada quer apoiar o deputado federal Rodrigo Pacheco, na corrida pelo Palácio da Liberdade. 
Há também aqueles que, de forma silenciosa, acreditam que as chapas proporcionais terão mais chances de êxito se o senador Aécio Neves não disputar a reeleição ao Senado. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários