PSDB copia Lula e povo não sabe quem é pior: Dilma ou Temer

Amália Goulart / 29/11/2017 - 06h00

A iniciativa do PSDB em lançar uma carta com diretrizes para o país é semelhante à Carta ao Povo Brasileiro, escrita por Lula em 2002. É uma tentativa de mostrar-se luz no fim do túnel, como fez o petista. Alguns trechos dos dois documentos tem a mesma ideia: desenvolvimento econômico com maior distribuição de renda. Um olho no mercado, outro no povo. “O inescapável instrumento para vencer o desafio de superar a desigualdade social e de renda é o crescimento econômico”, o PSDB. “Há outro caminho possível. É o caminho do crescimento econômico com estabilidade e responsabilidade social”, disse Lula em 2002.

Dilma X Temer
Pesquisa realizada pelo Instituto Paraná mostra que a população está divida sobre qual governo foi pior: Dilma Rousseff ou Michel Temer. Para 36,8% a vida é exatamente igual. Já 33,3% dos entrevistados acreditam que o governo Dilma foi pior. Outros 25,2% pensam o contrário.
O Instituto também perguntou aos eleitores se aprovam aliança entre PT e PMDB (de Dilma e Temer, respectivamente) nas eleições de 2018, nos estados, como deve ocorrer em Minas. Quase 60% desaprovam.

Intermitentes na hotelaria
A Associação de Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-MG) realizou, nesta semana, em Belo Horizonte, um encontro para esclarecer dúvidas sobre a reforma trabalhista. O setor pretende regulamentar o trabalho intermitente, dentre outras práticas previstas na reforma. Tanto que nada menos que 90 representantes da hotelaria, de diferentes cidades mineiras, participaram do evento. <EM>

Indústria
O fim de ano traz consigo o acirramento da disputa pela presidência da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg). Nesta semana, o candidato da oposição Flávio Roscoe promove encontro com apoiadores da Frente Pró-Indústria. Na semana passada, foi a vez de Alberto Salum, candidato do atual presidente Olavo Machado, reunir aliados.
Os eventos são uma espécie de termômetro para o pleito. Quanto maior o quórum, maior as expectativas pela vitória.
São 139 sindicatos com direito a voto na eleição. Nos bastidores, Roscoe já conta com apoio da maioria deles.

Emenda boa
O governador Fernando Pimentel (PT) e deputados estaduais, a maioria da base, afagaram ontem prefeitos, essenciais no planejamento eleitoral de qualquer candidato. Pimentel e os parlamentares entregaram 259 veículos a 213 prefeituras municipais, 12 entidades e um consórcio público. O investimento foi de R$ 13,1 milhões.

Atraso
A Associação Mineira de Municípios (AMM) volta a reclamar atraso no repasse de ICMS pelo governo estadual a municípios. Conforme a entidade são R$ 500 milhões em atrasados. Ontem, o presidente Julvan Lacerda encaminhou uma carta com dura cobrança ao governador Pimentel.
 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários