Quase 70% dos brasileiros querem José Dirceu preso

Amália Goulart / 05/05/2017 - 12h00

Pesquisa feita pelo Instituto Paraná revela que 67,8% dos brasileiros discordam da liberdade concedida pelo Supremo Tribunal Federal a José Dirceu (PT) na última terça-feira.
Outros 26,2% concordam com a soltura e 2% não sabem ou preferiram não opinar.


Os números mostram que a popularidade do Partido dos Trabalhadores, excluindo algumas lideranças como o ex-presidente Lula, anda em baixa e devem refletir nas eleições do próximo ano. 

A pesquisa foi feita entre os dias 3 e 4 de maio e ouviu 2.522 brasileiros. A margem de erro é de 2%. 

Dirceu foi solto por decisão do Supremo Tribunal Federal em processo sobre a “Lava Jato”. Foi para casa de tornozeleira eletrônica. Dias antes, o ministro Gilmar Mendes, que votou por liberar Dirceu, soltou o empresário Eike Batista. A mulher de Gilmar advoga no mesmo escritório contratado por Eike para conseguir a liberdade. Coincidência!

Eleição no PT
O PT estadual fará evento, amanhã, para eleger nova diretoria. Deve ser reeleita Cida de Jesus, a Cidinha, ligada ao grupo do líder do Governo, Durval Ângelo.

Sem atendimento
O governo estadual suspendeu o atendimento médico realizado em posto na Cidade Administrativa e voltado aos servidores. Quem trabalha no local reclama da descontinuidade. Em ofício interno, o governo diz que “devido ao vencimento do contrato e o não atendimento da demanda existente na Cidade Administrativa, informamos que o serviço de urgência e emergência SANSIM foi descontinuado”.
Conforme o comunicado, “um novo modelo de atendimento médico está em desenvolvimento para atender de forma mais ampla e qualificada a esta demanda”. 

Sem espaço
Na Prefeitura de Belo Horizonte, servidores foram informados que o Museu da Imagem e do Som, situado na Avenida Álvares Cabral, terá que ser desocupado em até 20 dias. O local abrigará a Associação Municipal de Assistência Social (AMAS).


A prefeitura apresentou como alternativa a transferência do Museu para o MIS Cine Santa Tereza, espaço atualmente dedicado a exposições, apresentações artísticas e seminários.

A direção do sindicato dos Servidores Municipais de Belo Horizonte (Sindibel) afirma que “a decisão de transferência preocupa a equipe, por ter sido tomada sem estudo dos impactos que serão gerados sobre os serviços e atividades oferecidos pelo Museu e, especialmente, sobre o acervo preservado por ele. A atual sede do MIS-BH é inteiramente adaptada para atender o seu acervo de mais de 90 mil itens”.

#ficaadica
Do deputado Marcelo Álvaro Antônio (PR) sobre a reforma da Previdência: “Não troco o compromisso que tenho com as pessoas que me elegeram por cargos e benefícios do Governo Federal. Não adianta o Governo retaliar, barganhar ou tentar fazer pressão. Sou contra a reforma da previdência, esta a é minha posição e não vendo meu voto”. E alguém vendeu voto ou ganhou cargo? 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários