Vacina contra cocaína, criada em MG, será testada em 2018

Amália Goulart / 07/11/2017 - 06h00

O pesquisador da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Frederico Duarte Garcia, irá anunciar, na próxima semana, na Assembleia Legislativa, que poderá testar, em 2018, a vacina contra a cocaína, desenvolvida por ele e outros colegas. A vacina será capaz de tratar dependentes do entorpecente.

Garcia é um dos convidados para debater a questão durante o Encontro Internacional Descriminalização das Drogas que será realizado pela ALMG nos dias 16 e 17 de novembro. Especialistas brasileiros, portugueses e uruguaios vão apresentar experiências e estudos com o objetivo de sugerir o aprimoramento da legislação sobre entorpecentes no país.

O pesquisador é coordenador do Centro de Referência em Drogas (CRR) e professor adjunto do Departamento de Psiquiatria da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais.

O projeto da vacina contra a cocaína é desenvolvido em parceria com o professor Ângelo Garcia, do departamento de Química Orgânica da UFMG. Frederico Garcia é contrário à descriminalização das drogas. Ele considera que o Brasil ainda não conta com uma rede de tratamento suficiente e adequada para acolher um eventual aumento do número de usuários.


Novo CEO
A Ternium, maior acionista da Usiminas, anunciou troca no comando do conglomerado. O Conselho de Administração indicou Máximo Vedoya, vice-presidente da Ternium México, para suceder a Daniel Novegil como CEO da Ternium a partir de 1º de março de 2018. Após 12 anos no cargo e 40 anos na indústria siderúrgica, Novegil assume a vice-presidência do Conselho de Administração da Ternium.

Além da Usiminas, a Ternium ainda é acionista da CSA, recente aquisição.

Empregos
A Fundação São Francisco Xavier, que assumiu recentemente a gestão do hospital municipal da cidade da Baixada Santista, selecionou 1,2 mil currículos e aprovou 209 trabalhadores para 39 funções. Os aprovados passam por exames médicos para iniciarem as atividades até o próximo dia 25. Os profissionais já selecionados atenderão os primeiros 75 leitos e até o final do próximo mês, as demais vagas serão preenchidas.

A expectativa é que o hospital, fechado desde fevereiro, seja reaberto no próximo mês.

A Fundação é o braço social da Usiminas nas áreas de saúde e educação.

Dinis
Irene de Melo Pinheiro, mãe do pré-candidato ao governo de Minas, Dinis Pinheiro (PP), faleceu na tarde de ontem. Ela também é mãe dos deputados Toninho Pinheiro e Ione Pinheiro.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários