Como anda sua habilidade de ouvir?

Bianca Ladeia / 11/02/2018 - 06h00

Habilidade de expressão oral e persuasão são elementos fundamentais na construção de uma imagem bem definida. No entanto, pouco adianta uma habilidade exagerada de expressão, quando se dá pouca atenção ao contrário, que é a capacidade de ouvir.

Segundo Carlos Drummond de Andrade, “ouvir, naturalmente, é algo muito mais complicado do que o processo físico de audição, ou de escutar. A audição se dá através do ouvido, enquanto o ouvir implica num processo intelectual e emocional que integra dados ou ‘inputs’ físicos, emocionais e intelectuais, na busca de significado e compreensão. O ouvinte eficaz escuta não só as palavras em si, como também observa e percebe seus significados subjacentes”.

Algumas habilidades para um bom ouvinte ou um ouvinte inteligente podem ser aprendidas e praticadas. Comece permitindo que as pessoas se expressem sem interrompê-las e esforce-se para reter informações importantes. 

Não ache que o seu tempo é mais valioso do que o do outro. Se o seu interlocutor está dispondo do tempo dele para falar com você ou você dá a devida atenção ou seja claro que não está disponível naquele momento.

Registre detalhes relevantes da conversa, como acontecimentos, lugares, palavras-chave. Se for necessário, repita para a outra pessoa os detalhes essenciais da conversa, antes que ela termine, para confirmar o que foi entendido. Isso também pode demonstrar bastante interesse e gerar bem-estar e segurança para quem está falando.

Ficar pensando em respostas no meio da fala do outro, faz com que você perca detalhes que podem ser importantes na discussão. Ouça até o fim e depois pondere seu ponto de vista.

Hostilidade e excitação excessiva quando os argumentos da outra pessoa diferem do seu, é um sinal de insegurança. Opiniões distintas podem e devem ser respeitadas. Faça a sua argumentação com naturalidade, inteligência e calma.

A arte de ouvir e captar as ideias dos outros desperta confiança e credibilidade. Pessoas atraentes e bem resolvidas sabem se doar no momento certo, na quantidade confortável e em conversas produtivas. 

Além do que, provavelmente, a maioria das mensagens que você escuta sem ouvir será deturpada e retransmitida de formas diferentes, criando um verdadeiro telefone sem fio, que pode causar transtornos e grandes problemas.

Linguagem que gera conflitos é inútil, o papel da comunicação é construir. Não tente mudar a percepção dos outros a todo custo. Experimente antes, compreender essa percepção, sem expor contradições ou tentar identificar erros e pontos fracos.

Ao se tornar um bom ouvinte, você pode se surpreender com o seu próprio crescimento. 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários