Aposentadoria$

Coluna Esplanada / 11/05/2018 - 12h00


A Câmara Federal desembolsa, mensalmente, mais de R$ 6 milhões para bancar a aposentadoria de 495 deputados que exerceram mandato na Casa, inclusive de deputados que foram cassados. Do total, 434 recebem os vencimentos pelo extinto Instituto de Previdência dos Congressistas (IPC) e 51 pelo Plano de Seguridade Social dos Congressistas (PSSC). Entre os deputados cassados que constam na folha de pagamento estão os “mensaleiros” Roberto Jefferson (PTB-SP), Pedro Correa (PP-PE) e José Dirceu (PT-SP) - que está prestes a voltar para a cadeia, agora pela Lava Jato. 


Em causa própria
Aos indignados: Para cassar a aposentadoria de parlamentar que sofre perda de mandato seria necessário alterar a legislação que trata do assunto - criada pelos próprios. 

Mais um


Na Câmara, não há nenhuma proposta nesse sentido. Se vier a ser cassado, o deputado Paulo Maluf (PP-SP), por exemplo, terá garantida sua aposentadoria. 

Água no chope
<CW-19>Memorando da Advocacia Geral da União aponta que o direito de exploração da área de extração de água na fábrica de Alagoinhas (BA) não pertence à holandesa Heineken, que comprou a Brasil Kirin - e que já foi Schincariol. O caso se arrasta na Justiça há 20 anos e o proprietário da terra, que se diz usurpado com manobras políticas e judiciais, cobra por Justiça. Ele prefere não aparecer.

Alô, ANM
A AGU aguarda posicionamento da Agência Nacional de Mineração (antigo Departamento Nacional de Produção Mineral, que recebeu há 22 anos pedido do empresário para estudos de extração). O Superior Tribunal de Justiça vai decidir e a Heineken corre sério risco de perder o direito de extração da água e paralisar a fábrica.


Vista grossa
[/INTER_CE]O diretor executivo mundial da Heineken, Jean-François van Boxmeer, também foi questionado pela Coluna sobre o caso. Não respondeu a um e-mail com 15 perguntas - em especial sobre a responsabilidade de saber do processo judicial, que a due diligence avisa ao comprador. Em suma, a holandesa sabia do caso e dá de ombros. No Brasil, a assessoria se resume a informar que o processo está legalizado.

Memória do foro
Tema do momento, o fim do foro privilegiado já foi rejeitado pela Câmara Federal. Em 2009, a PEC 130/07, de autoria do ex-deputado Marcelo Itagiba (RJ), foi a votação duas vezes e retirada de pauta. Na terceira, recebeu 260 votos favoráveis - precisava de 308.

Balela ensaiada
A votação foi conduzida pelo então presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP). A oposição (liderada pelo PSDB e DEM) comandou a rejeição sob o argumento de que a medida visava protelar o julgamento dos acusados de envolvimento no Mensalão.

Ciro, não
[/INTER_CE]<CW-35>Deputados e senadores do DEM rechaçam apoio ou aliança com o presidenciável Ciro Gomes (PDT), ex-ministro de Lula. Distantes do aliado histórico PSDB, avaliam que se a candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ) não vingar, a alternativa mais “plausível” é um eventual apoio a Álvaro Dias (Podemos).

Balão de Ensaio
O ex-presidente do STF Joaquim Barbosa foi o terceiro “balão de ensaio” que esvaziou no meio da corrida presidencial. Antes dele, Luciano Huck e João Doria despontaram como “fortes” candidatos ao Planalto, mas, assim como Barbosa, saíram do páreo.

Aulão
O ex-ministro do TSE Henrique Neves e o advogado Marcus Vinicius Coelho, presidente da comissão de estudos constitucionais da OAB, explicarão as mudanças na lei eleitoral para 800 deputados estaduais que se reúnem hoje em Gramado (RS). O evento é da União Nacional dos Legisladores e dos Legislativos Estaduais. 

Impunidade
Presidente da Federação Nacional dos Jornalistas, Maria José Braga reforça que “a impunidade é o combustível da violência” ao lembrar que, até 2013, os profissionais de imprensa eram perseguidos principalmente por políticos - incomodados com notícias desfavoráveis a eles: “Mas desde então, com o ‘boom’ de manifestações e protestos, cresceram os casos de agressões feitas por policiais e manifestantes”.

Piada pronta
No país da piada pronta, mais essa: Suzane Von Richthofen, que ajudou a assassinar os pais, saiu da cadeia ontem por indulto para comemorar o Dia das Mães. 

Turismo
A ex-deputada Teté Bezerra foi nomeada presidente da Embratur.

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários