Auxílio-Mansão

Coluna Esplanada / 02/05/2018 - 12h00

Residente em uma mansão no Lago Sul, bairro nobre de Brasília, o senador Ciro Nogueira (PP-PI) é um dos 13 parlamentares do Senado que recebem mensalmente auxílio-moradia. Presidente nacional do PP, Ciro foi alvo de operação da “Lava Jato” na última semana, suspeito de obstrução de Justiça. Nos últimos quatro meses, recebeu R$ 22 mil em auxílio-moradia, conforme o portal da Transparência do Senado. Em 2015, a luxuosa residência recebeu a visita da Polícia Federal durante a Operação Politeia. 

Portfólio 
Aliado do governo Temer, o PP que Ciro preside tem seis senadores, 50 deputados federais eleitos e controla a Caixa e o Ministério da Saúde, entre outros órgãos. 

Urna na grade 
O advogado Marcos Tolentino, proprietário da Rede Brasil TV, filiou-se ao Patriota de São Paulo. Seus maiores contatos políticos são Gim Argelo e Celso Russomano.

Fila anda 
Nome já definido pelo PT do Rio, o ex-chanceler Celso Amorim intensifica a pré-campanha a partir de hoje com encontros com lideranças regionais e setoriais do Estado.

Fiador no MDB
O governador de Minas, Fernando Pimentel, conseguiu reverter o cenário e vai segurar o processo de impeachment. Dos 13 deputados do MDB da Assembleia de Minas, só 2 compareceram ontem ao Ouro Minas para votar na convenção. O partido balançou contra o petista, mas o presidente da ALEMG, Adalclever Lopes (MDB), segurou a onda.
 

Rompimento
A coalizão PT-MDB editada em 2014, porém, foi para o brejo mineiro. O MDB decidiu por ampla maioria ter candidato próprio na eleição de outubro. Não há nome ainda, mas um deles pode ser Toninho Andrade, o atual vice rompido há dois anos com Pimentel.
 

Mapa da mina
Dois projetos patrocinados pela bancada ruralista (PL 3729/04 e PSL 168/18) propõem a alteração nas regras de licenciamento ambiental e liberam de exigência e aval da Funai nada menos que 42 projetos de infraestrutura e 193 processos minerários. 
 

Andrade elétrica 
Segundo levantamento do Instituto Socioambiental, ao qual a Coluna teve acesso, entre os beneficiados com a nova legislação ambiental está a Andrade Gutierrez, que teve projeto para a construção da Hidrelétrica Pompeu (MG) barrado após parecer da Funai. 
 

Mais atingidas 
Outro exemplo mencionado na análise do Instituto é o da Hidrelétrica Pedra Branca. As empresas interessadas (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco, Odebrecht S.A., Desenvix S.A. e Engevix S.A.) também tiveram que cancelar o projeto após o entendimento da Funai de que a obra impactaria a terra indígena Tumbalá, na Bahia.
 

Cartões$ 
Os senadores Eduardo Lopes (PRB-RJ) e Ataídes Oliveira (PSDB-TO) querem levar o presidente do Banco Central, Ilan Goldfajn, e representantes dos bancos do Brasil, Caixa, Itaú, Bradesco e Santander à CPI dos Cartões de Crédito para dar explicações sobre as elevadas taxas cobradas e a falta de concorrência. 

Cartel 
Os senadores apresentaram 11 requerimentos - todos aprovados - para ouvir, além de dirigentes das instituições, representares da Febraban e do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec). Ataídes, que preside a comissão, fala em cartel: “No Brasil, só o Visa e o Mastercad concentram 90% do mercado”. 

Cautela 
Em ano eleitoral e com a frágil base aliada no Congresso Nacional, o governo declinou de medidas que poderiam acirrar o embate e desgaste com os servidores federais. 
 

Não colou
Uma das medidas, o Programa de Demissão Voluntária, por exemplo, saiu de vez da pauta do Planalto. Em 2017, apenas 76 servidores aderiram ao PDV - instituído por Medida Provisória que perdeu a validade no Congresso após dois meses de tramitação. 
 

Ponto Final
Num país que se gaba de ter uma das maiores economias do mundo, a tragédia anunciada em São Paulo com o incêndio e desabamento do prédio nos põe de volta à realidade de que o Brasil é ainda país subdesenvolvido: prédio abandonado pelo governo, sem tetos desassistidos, e órgãos públicos incompetentes em resolver o caso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários