Bancos x povo

Coluna Esplanada / 02/08/2017 - 12h00

Os banqueiros jogam pesado nas Cortes superiores. O Superior Tribunal de Justiça pode inviabilizar o acordo histórico entre os bancos e os poupadores prejudicados pela correção errada da poupança nas décadas de 80 e 90. Se o STJ levar a julgamento, neste ano, recurso apresentado em 2013 pelos bancos, acabará com a chance de entendimento entre as partes. Seja qual for o derrotado, haverá novos recursos ao Supremo Tribunal Federal. Assim os bancos ganham tempo e poupam bilhões de reais nos cofres. 

Drible jurídico

No recurso que aguarda posição do STJ, os bancos pedem para indenizar apenas cidadãos associados às entidades que entraram com ações coletivas. 

Direitos

O Código do Consumidor, no entanto, permite que os não-associados seja contemplados na decisão coletiva. O relator é o ministro Raul Araújo.

Dinheiro fácil

O senador Aécio Neves (PSDB-MG), com o camburão de novo na porta, ficou afastado do Senado de 18 de maio a 4 de julho, mas recebeu salário integral de R$ 34.466.

Efeito Boiada

Você atira no curral e acerta a boiada inteira. A nota sobre a esposa que quer entregar o deputado que tem R$ 100 milhões no exterior rendeu em Brasília. Deputados ligaram para a Coluna e citaram potenciais nomes. Resultado: além de errarem o chute, entregaram mais dois parlamentares que podem ter a bolada em offshore. 

Tão perto

Em tempo, o deputado encrencado em casa é do Centro-Oeste. 

Ela de novo

Por falar em encrencado, o presidente do PR, Valdemar da Costa Neto, vive assombrado pela ex, a socialite Maria Christina Mendes Caldeira. Como revelou a Coluna, Christina está morando nos Estados Unidos, escondida, e entregou ao FBI informações que diz ter sobre offshore de Costa Neto. O ex-deputado não comenta. 

Grande família

Aécio e a irmã não se falam mais. Andréa Neves tentou, mas não encontrou o primo Frederico, o maleiro. E este sumiu, não fala com eles. Pode ser medo do telefone. 

Joelho no milho

Por conta da votação de denúncia contra Temer hoje, o grupo de oração da bancada católica não vai se reunir hoje. Isso, tem deputado que reza na Câmara. 

Zona de guerra

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, fez chegar ao Planalto e ao ministro conterrâneo Raul Jungmann (Defesa) que não precisa de Exército nas ruas do Recife. Mas a coisa lá está tão ruim quanto o Rio. De janeiro a julho, foram registrados 2.495 assassinatos no estado. E esses são os dados oficiais. 

Um ano depois

No sábado a AGLO, nova agência olímpica, fará festa aberta ao povo para comemorar o legado de um ano dos Jogos do Rio no Parque da Barra. Show de DJ Tubarão e escolas de samba, além da presença de atletas, como os lutadores irmãos Minotouro & Minotauro.

Velódromo

Os ciclistas profissionais e amadores do Rio vão promover abraço simbólico em torno do Velódromo, por causa do incêndio causado por um balão que caiu na cobertura. 

100 por hora

Lembram do menor de 15 anos que invadiu de carro o Palácio da Alvorada mês passado? Faz tratamento psiquiátrico, pago pela família. O carro está apreendido, o caso segue na Vara de Infância e Juventude do DF, e os sentinelas que dormiram no ponto vão levar uma dura do Gabinete de Segurança Institucional. 

Mistério

O premiado jornalista Eumano Silva lança amanhã no Carpe Diem seu novo livro, “A morte do diplomata: um mistério arquivado pela ditadura” (Tema, 208 pág). 

Ponto Final

Torquato Jardim vai passar à História do Brasil como o ministro da Justiça que vergonhosamente enterrou a PF na Operação Lava Jato.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários