Caciques x Fiscais

Coluna Esplanada / 01/09/2017 - 12h40

Uma batalha inflama o Ibama e pode colocar na guilhotina a cabeça da presidente do órgão, Suely Araújo. O superintendente do Ibama no Amapá, Leonardo Melo, avisou a caciques em Brasília que uma subordinada o atropelou e, com aval da presidência, convocou equipe da capital federal para operação que fechou uma dezena de madeireiras no Estado, sem ciência da superintendência local. Os madeireiros protestam. Segundo eles, atuam dentro da lei. Uniram-se a prefeitos e visitaram o ministro do Meio Ambiente, Zequinha Sarney. Ontem também pressionaram o ministro da Justiça. O Ibama nega qualquer intervenção na superintendência do Amapá.

No escuro
A operação foi em julho e o superintendente diz que ficou no escuro: “Comuniquei a Brasília o que houve; só fiquei sabendo dias depois que a equipe já havia retornado”.

Ele voltou
O caso chegou ao ex-senador José Sarney, pai de Zequinha, que já acionou o presidente Michel Temer para apagar o incêndio. Sarney ficou irritado com a operação. 

Bunker
Os prefeitos e madeireiros visitaram Sarney em seu escritório no último dia 24, e o ex-senador pelo Amapá telefonou para o filho ministro para que os recebesse de imediato.

Promessa...
A direção da Federação dos Bancos prometeu, em reunião com os representantes do Conselho Federal de Administração, diminuir o custo médio da emissão dos boletos bancários. Hoje esse valor circula na marca dos R$ 20.

...É dívida
Caso isso não aconteça, segundo levantamento do CFA, em um ano os bancos lucrarão até R$ 72 bilhões com a emissão de 3,6 bilhões de boletos registrados e as empresas terão prejuízo estimado em R$ 36 bilhões pela emissão de boletos não pagos. Ontem a Coluna revelou que o calote está em alta no país, dos pequenos aos grandes empresários. 

Delegatas 
Algo curioso sobre o filme ‘Polícia Federal – A Lei é para todos’, sobre a Lava Jato, que estreia dia 6. A atriz Flávia Alessandra, que interpreta a delegada Erika Marena, foi monitorada por delegados de Brasília, e pouco falou com Marena nas visitas a Curitiba. 

É guerra 
Dirigentes sindicais saíram indignados da reunião com o secretário de Gestão de Pessoas do Ministério do Planejamento, Augusto Akira Chiba. Porta-voz do Governo Temer, Chiba confirmou o adiamento dos reajustes salariais outrora prometidos. 

Nas ruas
Os agentes da Polícia Federal preparam estado de greve por causa do ‘calote’ do Governo sobre o reajuste salarial. E prometem ir às ruas.

Medo da Onça
Há uma semana os portões da sede da ANTT – numa área afastada no setor de clubes Sul – são fechados assim que o sol se põe. O aparecimento de uma onça parda rondando a região deu medo na turma. Apostam ser a mesma vista nos arredores do Congresso.

Os sem-chofer
Por falar na ANTT, a turma da direção vai sentir falta dos carros com motoristas. O presidente Temer anunciou corte de 950 dos mil veículos oficiais de autoridades da administração federal. Na cúpula da agência, só uma diretora dirige o próprio carro.

Novo político
O mercado está mesmo apostando em uma surpresa para 2018. Professor da FGV e conhecido de investidores, Luiz Cabrera diz que o futuro presidente do Brasil “deve vir da iniciativa privada”, diante de “uma crise evidente de lideranças políticas”. Cravou no G100 Brasil – Núcleo de Estudos do Desenvolvimento Empresarial e Econômico.

Toga quente
Há um climão nos corredores do Supremo Tribunal Federal. A Corte está rachada entre os que indicam para Cármen Lúcia julgar logo a suspeição do ministro Gilmar, e os que querem que engavete o pedido do PGR Rodrigo Janot. 

Ponto Final
“Moreira Franco honra o apelido de Angorá dado por Brizola. Ele sempre dá um jeitinho de passar de um colo para o outro; muda governo, e ele está lá”.
Do deputado Ivan Valente (Psol-SP) 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários