Conexões de Dilma

Coluna Esplanada / 05/09/2017 - 12h00

Não está fácil a vida de ex-presidente apeada do cargo. Sem os jatinhos da FAB ou fretados pelo PT, Dilma Rousseff encarou horas de voos comerciais – e com conexões – na sexta e sábado passados em trajetos do Rio de Janeiro para Chapecó (SC) e Porto Alegre, mas exigiu ‘atendimento diferenciado’, dentro das prerrogativas permitidas em lei. Mas sofreu, e como! Na sexta, ela voou do Rio para Chapecó com escala de uma hora no Aeroporto de Viracopos (Campinas). No dia seguinte, para sair de Chapecó rumo à ‘vizinha’ Porto Alegre, Dilma embarcou num voo que ‘subiu em contramão’ para nova conexão em Campinas (SP), para depois ‘descer’ para Porto Alegre. 

Ex-presidenta

Para os trajetos, ela pediu proteção à Polícia Federal ‘para evitar abordagens indevidas’, ‘bem como a exposição da ex-presidenta em locais de maior movimentação’. 

Vão-se os anéis...

Nos percursos, segundo ofício 47/2017 NAEXPR-POA ao qual a Coluna teve acesso, solicitou aos administradores dos terminais e à PF desembarque e atenção prioritários. 

Destinatários 

O ofício, assinado por uma secretária da ex-presidente, foi direcionado para os delegados da PF nos aeroportos, e para as gerências das companhias Gol e Azul.

Casa caiu 

Os irmãos Joesley e Wesley Batista entregaram uma bomba ao PGR Rodrigo Janot, e provavelmente sem querer. Um áudio de até 4 horas de uma conversa entre os irmãos, sem saberem que estavam se gravando, indica que eles tramaram a delação premiada - e com ingredientes adicionais nada ortodoxos - com um procurador da PGR, e até um ministro do STF. Janot avisou que pode reaver os benefícios da delação, mas sem derrubar as provas. 

Sem muros

A crise econômica e as restrições orçamentárias deixaram as fronteiras brasileiras mais escancaradas. Com o contingenciamento de mais de 40% nos recursos, as Forças Armadas reduziram sensivelmente as operações ao longo dos 16.886 quilômetros de fronteira terrestre. 

Expediente

A situação tende a piorar. O dinheiro do ano só cobrirá gastos até o fim desse mês. Duas medidas drásticas deverão ser anunciadas pelo Ministério da Defesa: a redução de expediente e até o fechamento provisório de postos militares – medida até então “descartada” pelo comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas, há 15 dias. 

Jararaca banguela

De Lula da Silva, numa das dezenas de visitas a cidades do Nordeste, já não tão confiante mais na volta da Jararaca em 2018: “Mais valem as lágrimas da derrota do que a vergonha de não ter tentado”.

Carioca

Dilma Rousseff tem ficado mais tempo no Rio de Janeiro. Não será surpresa se mudar seu domicílio eleitoral e sair candidata ao Senado pelo Estado fluminense. 

Oi e tchau

Na sessão do Congresso Nacional na quarta (30), sobre vetos presidenciais, Aécio Neves entrou discreto no plenário, registrou presença e vazou. Sem papos e abraços.

Vizinho avaliza

A PF anda tão em alta na aprovação popular que serve até de referência para o endereço de uma boate com belas garotas ‘para diversão’ em Jataí (GO). O folheto da Casa Rosa mostra em destaque a rota: “Atrás da Polícia Federal”.

Contra-reforma

Sindicalistas vão lançar no 7 de Setembro, durante o tradicional protesto Grito dos Excluídos, campanha para tentar anular a Reforma Trabalhista. Esperam coletar mais de 1,3 milhão de assinaturas para apresentar um Projeto de Lei de Iniciativa Popular. 

Desgoverno

A CUT lança hoje o portal < anulareforma.cut.org.br > e distribuirá kits com o texto do Projeto de Lei, formulário de assinatura e cartilha com os pontos da reforma. O presidente da Central, Vagner Freitas, afirma que “a nave (de Temer) está completamente desgovernada”. 

Na raiz

Mais sobre a insegurança do Rio de Janeiro: O senador Sérgio Petecão (PSD-AC), Estado fronteiriço com Bolívia e Peru, repete: “Sempre digo, baseado em estudos da Polícia Federal, que é muito mais fácil combater o tráfico lá na entrada do que combater nos morros do Rio de Janeiro. A situação é grave”. 

Lista negra

Idealizador da CPI mista para investigar operações do BNDES com a JBS, o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) exigirá explicações da Comissão de Valores Mobiliários, fundos de investimentos e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE).

Heróis reais

O prêmio de reconhecimento de policiais e agentes de segurança, o Heróis Reais, chegou ao Sul e recebe inscrições até o 12 de setembro. As melhores histórias serão escolhidas por voto popular no site www.heroisreais.com.br. A Taurus vai premiar com equipamentos, treinamentos e viagens.

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários