O noivo da vez

Coluna Esplanada / 03/05/2018 - 12h00

Boa parte dos parlamentares e caciques do PSB defende a candidatura do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa como a única que pode “unificar o País”. O ex-ministro, no entanto, mantém incerta a decisão de concorrer à Presidência de República. À Coluna, o deputado Júlio Delgado (PSB-MG) afirma que partidos de esquerda e de direita (do PCdoB ao DEM) têm sondado o PSB para compor a chapa presidencial como vice de Barbosa. 

Alheio 
“A candidatura dele (Barbosa) passa longe dessa disputa entre coxinhas e a esquerda”, diz Delgado, um dos principais interlocutores do PSB com Joaquim Barbosa. 

Pesa contra 
Mas Barbosa é visto também por muitos interlocutores das cúpulas dos partidos como um aliado do ex-presidente Lula da Silva, que bate ponto numa cela da PF em Curitiba. 

Persistente
Ciro Gomes (PDT) continua persistente na tentativa de Barbosa ser seu vice. Não está descartada no PSB essa hipótese, mas é Barbosa quem não quer. 

Não faltou aviso
Em 2014, o deputado federal Major Olimpio, na época deputado estadual, encabeçou o Projeto de Lei 24/2014 que dava poder de polícia aos bombeiros. Mirando a bagunça da invasão de prédios desocupados em São Paulo. Não foi ouvido.</CW> 

Deu no que deu
“Perdi para o lobby dos construtores e a esquerda que queriam preservar as ocupações e invasões irregulares. O resultado está aí, e a qualquer momento pode ocorrer tragédia ainda maior”, lamenta Major Olimpio, sobre o incêndio e desabamento no Centro. 

Debaixo do colchão
Convocado para ocupar a vaga do deputado-presidiário Celso Jacob (MDB-RJ), o suplente José Augusto Nalin (DEM-RJ) declarou à Justiça Eleitoral em 2014 patrimônio avaliado em mais de R$ 9 milhões, dos quais R$ 1.355.000,00 “em espécie”. 

Dançando
Está subindo no telhado mineiro a candidatura de Dilma Rousseff ao Senado. Hoje, o PT, em acordo com MDB - que a derrubou - toparia lançá-la Câmara Federal. 

Ditadura 
O Superior Tribunal de Justiça julga hoje recurso do Ministério Público que pede esclarecimentos sobre omissões na decisão do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) ao rejeitar denúncia contra o delegado Dirceu Gravina por crimes cometidos durante a ditadura militar. 

Sequestro 
Gravina é acusado de sequestro qualificado do bancário e líder sindical Aluízio Palhano Pedreira Ferreira, preso em 1971 pelo regime militar e até hoje desaparecido. O coronel reformado Brilhante Ustra, morto em 2015, também foi investigado pela participação. 

Claro, claro
Mais de mês depois do ataque à caravana de Lula, a Polícia Civil de Laranjeiras do Sul (PR) avançou pouco. O que o delegado tem certeza é que o tiro foi intencional. A Polícia Civil limita-se a informar à Coluna que a pessoa que disparou teve “a intenção de atingir os ônibus da caravana” e que “mais detalhes não serão fornecidos para não atrapalhar o andamento das investigações”.</CW> 

Comitiva da cela 
Deputados e senadores do Parlamento do Mercosul querem visitar o ex-presidente Lula na sede da Polícia Federal em Curitiba. Aprovaram, na Comissão de Direitos Humanos, “realização de diligência” nos dias 8 e 9 de maio. Resta saber se a juíza Carolina Lebbos _ que barrou várias visitas ao petista _ irá autorizar.

Grande dama 
“Itinerário fotobiográfico”, novo livro sobre os 74 anos de carreira da atriz Fernanda Montenegro (89 anos em outubro), será lançado na Flip, 27 de julho, pela editora Sesc. Dia 11 de agosto, a obra será apresentada ao público na Bienal de São Paulo.


 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários