Atenção redobrada nas estradas mineiras

Editorial / 07/12/2017 - 06h00

Amanhã é feriado em Belo Horizonte. Para quem pretende viajar, todo cuidado é pouco. As chuvas que insistem em cair provocam interdição de dez rodovias em Minas e potencializam riscos no asfalto já considerado bastante precário. 
Além dos conhecidos obstáculos nas pistas, como buracos, deformações nas vias e sinalização deficiente, as chuvas potencializam os riscos. Há pelo menos dez rodovias federais e estaduais interditadas devido aos temporais e outros 29 trechos com restrições de tráfego.

A situação é crítica, por exemplo, nos acessos a cidades da Zona da Mata. Na região, uma das mais atingida pelos temporais, são pelo menos sete pontos com interdições. Na MG-329, entrada para Rio Casca, o asfalto cedeu e uma cratera se abriu, impedindo a passagem de veículos no km 93. A cidade ficou de baixo d’água nos últimos dias, com milhares de desabrigados. Muita gente perdeu tudo. O temporal por lá também fez com que o rio São Domingos, em Lajinha, transbordasse e partisse ao meio a pista da MG-108, no km 221. Já em Muriaé, uma forte chuva provocou deslizamento de rochas na BR-116.

Rodovias que cortam a capital também escondem armadilhas. Além da BR-381, a temida ‘rodovia da morte’, a malha estadual apresenta falhas em outros locais, como a MG-020, principal rota de acesso à região Norte da capital e a Santa Luzia e Jaboticatubas, na Grande BH.

A estrada fica tomada de lama em alguns pontos sempre que chove. Entre Pedro Leopoldo e BH, na MG-424, próximo ao distrito de Lagoa dos Mares, a água da chuva não tem onde escoar e os temporais causaram deslizamento de terra. Faltam estruturas de contenção nas bordas da pista para evitar o desmoronamento.

Diante de tantas pedras no caminho, manter a revisão do carro em dia é a primeira medida a ser tomada pelo motorista. Pneus carecas nem pensar! Viagens à noite devem ser evitadas. Verificar o funcionamento do limpador de parabrisas e o dispositivo de desembaçar os vidros também é importante. E não custar reforçar: nada de falar no celular ou responder mensagens no WhatsApp. 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários