A aproximação gera conquista

Irlan Melo / 19/02/2018 - 06h00

O jurista e diplomata brasileiro Rui Barbosa, conhecido internacionalmente como um dos intelectuais mais brilhantes de sua época, em uma de suas famosas frases disse: “quem não luta por seus direitos não é digno dele”.

Em janeiro deste ano, período de férias na Câmara Municipal, me inspirei a andar pelas ruas de Belo Horizonte, gravando vídeos e solicitando ao poder público a solução de problemas pontuais da cidade.

Porém, o que mais me chamou a atenção foi a receptividade e o retorno positivo que encontrei de moradores, que diziam se sentir representados pelas visitas técnicas e pelos pedidos solicitados e exigidos nos vídeos feitos. Na minha página no Facebook, diversos comentários solicitavam visitas em outros pontos. Para minha surpresa, todos os problemas relacionados eram recorrentes e presentes no dia a dia dessas pessoas.

Desde que me tornei vereador, meu intuito foi me aproximar da comunidade, ouvir pessoas, quebrar a velha imagem de que o político só aparece em véspera de eleição. Em meu conceito, viver a política é construir o social no dia a dia, durante os quatro anos de mandato.

Recentemente em uma visita na regional Barreiro, no bairro Tirol, levamos o secretário de obras da PBH, Josué Valadão, e convidamos a associação “Tirol Ativo” e lideranças do loteamento Tirol II e III.

Plantar diálogo gera frutos. O  desta visita foi a transformação de uma área em desuso em hortas comunitárias a pedido da associação. Bem como uma área para construção da sede da associação que também já está em fase final de negociação com a PBH para cessão do terreno para os dois pedidos.

Já no loteamento, tivemos a garantia que a PBH executaria uma obra de drenagem pluvial (hoje, já em fase final) e que também executaria uma obra no leito do córrego Jatobá, devolvendo-o ao seu leito natural e diminuindo a possibilidade de enchentes.

O baiano Rui Barbosa nos convida a uma reflexão atual: lutar por nossos direitos. Abrir os olhos para os problemas de nossas comunidades, dialogando na busca de soluções. Quando aproximamos as pessoas do poder público, sem sombra de dúvidas, avançamos para solucionar problemas e melhoramos a qualidade de vida dos moradores desses lugares.

Em meu mandato, onde for chamado, eu lá estarei. E que possamos ser ponte, facilitador e porta voz das comunidades de Belo Horizonte com o poder público. Uma corrente é feita com a soma de vários elos, e sua força está na soma de todos nós. Acredito que esse é o dever de um homem público. #AcordaBH

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários