Miles gracias

José Roberto Lima / 15/07/2017 - 06h00

Na jornada de aprovações em 15 concursos, encontrei muitas pessoas que me ajudaram. Mas também encontrei “meia dúzia de três” entre os que tentaram me atrapalhar. <TB>É por isso que dediquei meu livro àquela “meia dúzia de três”. Afinal, eles e elas tornaram minhas derrotas menos amargas. E as vitórias muito mais saborosas.

Mas o que predominou mesmo foi o número de pessoas que me ajudaram. De todas essas pessoas, eu nunca me esquecerei da minha esposa. Nos momentos mais difíceis, ela esteve a meu lado. Ao final de cada jornada, ela tinha uma palavra amiga e um abraço que renovava as minhas forças. 

Em 1996, quando fiquei distante da família para fazer o curso de formação na Polícia Federal em Brasília, foi ela que suportou as dificuldades. E esta foi a primeira entre várias ocasiões em que estive distante por causa do trabalho.

Quando fizemos nosso mestrado na Argentina, ela já havia cumprido mais um papel importante: o de minha professora de espanhol. É por isso que em 2000, na primeira oportunidade em que fomos a Buenos Aires, tive a alegria de entender e ser entendido pelos portenhos. 

Em 2015, apresentamos os trabalhos acadêmicos em espanhol, na presença de nossos filhos. A minha tese, com o título “Pedagogía del Abogado”, é um manual para os advogados que queiram se tornar bons professores. Nela eu conjugo as teorias aprendidas com a vivência no magistério jurídico.

Por mais de duas décadas ela foi meu ancoradouro. Ela foi a minha fortaleza onde o guerreiro renova as energias para seguir lutando. É por isso que esse artigo, dedicado a ela, está longe de ser a melhor forma que encontrei para agradecê-la. 

Antes, muito antes de muitas batalhas, fiz para ela um poema em espanhol com o título “Miles de Gracias”, por me ensinar a língua de Dom Quixote. E agora, passado tanto tempo, eu declaro publicamente: meu agradecimento não é apenas por ter me ensinado o espanhol. Meu agradecimento é por tudo de bom que você me propiciou. Sem você eu não teria triunfado.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários