Ser jovem é saber envelhecer

José Roberto Lima / 27/05/2017 - 06h00

José Roberto Lima*

No artigo da última semana eu mencionei dois grupos de pessoas, com as quais me relaciono muito bem: as crianças, porque eu tenho um ímã no coração que as atrai, e os idosos, pois é ótimo sentar ao lado deles e aprender lições de vida. Mas as pessoas cujas vidas eu ajudo a transformar mesmo, pertencem ao grupo dos jovens.

Já vi muitas moças e muitos rapazes iniciarem a faculdade sem o necessário preparo intelectual. Alguns chegam do ensino médio com dificuldades de entender um texto de acabaram de ler.

No entanto, com um pouco de paciência e dedicação, já perdi a conta dos jovens que eu ajudei a superar essas dificuldades. Nos dias de hoje, muitos deles exercem cargos públicos de alto prestígio. 

Nessa missão de transformar a vida dos jovens, não me limito a transmitir as lições de Direito Penal, Processo Penal e Direito Administrativo. Também não me limito a lecionar em sala de aula. Eu os atendo noutros ambientes da faculdade.
É desse modo que os faço pensar no futuro. Eis algumas perguntas que geralmente faço durante conversas mais amistosas: Aonde você quer chegar daqui a dez anos? E quando estiver com idade avançada? Desejará que quais pessoas estejam a seu redor? <TB>Fazendo-os refletir sobre esses temas, eles e elas se tornam jovens mais empenhados nos estudos. 

É assim que, seja nas minhas aulas, nas palestras ou na convivência diária com jovens, eu tenho ajudado muitos alunos a aprender mais e melhor, sem deixarem de aproveitar a vida. Mas, ao mesmo tempo, sem se drogarem com a própria juventude. 

Juca Chaves, com seu humor peculiar, gravou uma música cujo título é “Sentir-se jovem”. E ele recomenda: “Não faça da velhice uma desculpa e nem da juventude profissão”. Os versos finais são perfeitos para o caminho que eu venho ajudando muitos estudantes a trilhar: “Velho é drogar-se de juventude” e “ser jovem é saber envelhecer”.

Então, leitor, seja qual for a sua idade, aproveite a vida. E bons estudos!

(*) Advogado, professor da Faculdade Promove, mestre em Educação, delegado federal aposentado e autor de “Como Passei em 15 Concursos”. 
joserobertolima.jrl@gmail.com

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários