Esclarecimento ao eleitor

Professor Wendel / 20/11/2017 - 06h00

No mês de setembro, tive uma virose bastante complicada e por recomendação médica, precisei me ausentar das reuniões plenárias. Entreguei o atestado médico e considerei que assim estava cumprindo minha obrigação com o meu local de trabalho e meus eleitores. Afastei-me das reuniões plenárias, mas não do mandato, porque meu gabinete continuou funcionando normalmente e todas as pessoas que me procuravam eram atendidas e comunicadas que estava afastado por motivo de doença. E continuei acompanhando tudo através da assessoria. Estou no segundo mandato e esta foi a primeira vez que tive que ficar um período afastado. Como as plenárias sempre acontecem apenas na primeira quinzena do mês, parecia que meu afastamento era maior do que o período do atestado.

Após uma divulgação de que estava “faltoso”, alguns eleitores me cobraram uma explicação e por isso, decidi escrever este artigo em torno deste assunto, porque tenho como característica ser transparente em minhas ações. Claro que ninguém gosta de ficar doente, mas como qualquer pessoa, infelizmente fui acometido por um problema de saúde, que me obrigou a faltar às reuniões mais do que eu gostaria. E, como qualquer pessoa tenho que parar o período por recomendação médica, para cuidar da saúde. Confesso que fiquei triste com as cobranças, porque quando sei que uma pessoa está doente, procuro dar atenção e apoio. Recebi muitas mensagens desejando melhoras e agradeço muito, mas infelizmente, isto não aconteceu por parte de algumas pessoas, que lançaram críticas. Mas depois entendi, pois como homem público, tenho que aprender a lidar com este tipo de comentários e até de dúvidas. A atividade pública nos deixa expostos e temos que aprender a conviver com isto.

Apesar dos percalços, retomei as plenárias logo após o término do atestado e desde então, tenho tido frequência normal. As plenárias são muito importantes, porque é o momento de legislar. Também as atividades de fiscalização e interlocução com as comunidades são muito importantes. Por isso, intensifiquei as audiências públicas, quando as comunidades têm oportunidade de debater e cobrar do poder público o atendimento das demandas coletivas daquela região. Meu Projeto Vereador no Bairro continua intenso e ouve diretamente as comunidades, também muitos atendimentos no gabinete e no escritório regional. E se em algum outro momento, precisar me ausentar por motivo de saúde, o mandato vai continuar sempre ativo.

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários