Muito trabalho a ser feito

Professor Wendel / 26/03/2018 - 06h00

As chuvas intensas nos últimos meses em Belo Horizonte mostraram como a cidade está despreparada para a estação das águas. Em todas as regiões da capital foram muitos transtornos e prejuízos com alagamentos, queda de muros, de árvores, as enormes crateras abertas em várias ruas, ameaça de desabamentos e outros. Há muita coisa a ser revitalizada, mas sobretudo Belo Horizonte precisa de um plano para resolver esta questão das enchentes. São problemas recorrentes que vêm se acumulando ao longo dos anos. Por isso, é muito importante que o Executivo Municipal tome providências imediatas. Inicialmente, de realizar os consertos necessários e emergenciais, como a operação tapa-buracos, um exame das árvores que necessitam ser podadas ou suprimidas, a recuperação da pintura de sinalização nas ruas e várias outras providências. Estou listando estas porque a maioria das reclamações e pedidos imediatos que chegam no gabinete se referem a estes assuntos.
Também muito se discute sobre a necessidade de várias obras, principalmente de drenagem, segundo técnicos no assunto. São obras mais caras, que necessitam de um maior volume de recursos e de tempo para execução. Mas que terão que ser feitas e por isso a importância de um planejamento. Quanto a nós, vereadores, temos que continuar na nossa atribuição de legislar e fiscalizar as ações do Executivo. Como parlamentar, no final do ano passado, tentei legislar sobre o problema de enchentes. O Executivo enviou o Projeto de Lei 453/2017, solicitando autorização do Legislativo para celebrar com a Caixa Econômica Federal ou outra instituição financeira, operações de crédito de 800 milhões de reais para a realização de obras em várias áreas da cidade. Apresentei uma Emenda ao projeto, estipulando que pelo menos 100 milhões fosse destinado a obras de prevenção e combate a enchentes no município. A Emenda foi rejeitada pelo chamado grupo de apoio ao Executivo e, assim, a Prefeitura ficou autorizada a utilizar a verba como quiser determinar. Embora frustrado com a rejeição da Emenda, não desanimei e criei a Frente Parlamentar em defesa dos atingidos pelas enchentes e através desta, queremos discutir e levar sugestões para o problema.
A Prefeitura realmente tem muito trabalho pela frente e a sociedade também pode dar sua contribuição. Por exemplo, ao descartar o lixo de maneira irregular, este pode entupir os bueiros, atrapalhando o escoamento da água. Uma contribuição que parece pequena, mas que pode ajudar muito na solução do problema.
 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários