Solidariedade e paz

Professor Wendel / 18/12/2017 - 06h00

Nos dias 25 dezembro/2017 e 1º de janeiro/2018, datas em que se comemoram o Natal e Ano Novo, o jornal não vai circular e, portanto, só retornaremos nosso artigo no dia 8 de janeiro. Como estamos perto de comemorar duas datas tão importantes, pensei em temas que sejam relevantes para estes dois dias. No Natal, a solidariedade se ressalta porque comemoramos o nascimento de Jesus e quando buscamos as raízes da solidariedade, temos como maior exemplo o Cristo. Em seus belos e inesquecíveis ensinamentos, Jesus deixou em suas falas as raízes da solidariedade, e entre estas destacamos: “Amai-vos uns aos outros”, “Tive fome e me deste de comer, tive sede e me deste de beber, estava preso e foste me visitar”.

Outros seres muito sensíveis e intuídos também deixaram belos ensinamentos. João Batista pedia doações da parte de todos; justiça da parte dos publicanos, cobradores de impostos; e dos soldados que não maltratem a ninguém e nem façam acusações mentirosas. O Apóstolo Paulo ensinava: “Fazei-vos servos uns dos outros, pelo amor” e “Há mais felicidade em dar do que em receber”. Os caminhos para a solidariedade foram crescendo pelos séculos afora. Francisco de Assis disse: “Quando há solidariedade, o amor é ativo”. Segundo Gandhi “O melhor modo de encontrar a si próprio é perder-se a serviço de outros”. Para Madre Tereza de Calcutá, “As mãos que ajudam são mais sagradas do que os lábios que rezam”. Chico Xavier exortou: “Quem pratica o bem coloca em movimento as forças da alma”. Portanto, a solidariedade representa uma lição de amor ao próximo. Sentimento que devemos estender de um Natal a outro, para que o ano inteiro possamos todos trabalhar em prol do bem comum.

No Ano Novo, em 1º de janeiro, comemora-se no mundo o Dia da Confraternização Universal e a data também é conhecida como Dia Mundial da Paz. Um momento importante para refletirmos sobre a importância da confraternização, que significa o ato de conviver fraternamente com outras pessoas. Uma data importante onde todas as pessoas deveriam dialogar com objetivo de alcançar uma convivência pacífica em todos outros dias do ano. Portanto, uma data que estimula os melhores sentimentos e reflexões sobre a vida. Além de um momento especial de confraternização, o nascer de mais um ano significa, sobretudo, o renascer de esperanças de paz, de solidariedade, de justiça social e de progresso para todos os povos. Com estas reflexões desejo a todos, um Natal com muita fé e um Ano Novo brilhante e cheio de esperança.

 

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários