Arquitetura na periferia

Tio Flávio / 17/11/2017 - 06h00

Belo Horizonte possuiu projetos, movimentos, coletivos bem legais, que promovem a aproximação das pessoas que buscam justiça social, através da atenção, do olhar e da ação para pessoas que realmente precisam, que carregam suas carências e suas potencialidades.

Várias ações muito interessantes estão tão perto da gente, acessível, que podemos conhecer, difundir, apoiar. É o caso do projeto Arquitetura na Periferia, uma iniciativa que promove a melhoria da moradia para mulheres da periferia por meio de um processo no qual elas são apresentadas às práticas e técnicas de projeto e planejamento e recebem um microfinanciamento para conduzirem as obras com autonomia e sem desperdícios.

O trabalho teve início em 2013, durante pesquisa de mestrado da arquiteta Carina Guedes, cujo objetivo era desenvolver uma metodologia para atender uma grande parcela da população que autoproduz a moradia sem assessoria e formação técnica, resultando em lares com recursos escassos e muitos desperdícios. Nesse contexto, a mulher é ainda mais marginalizada, pois, mesmo que sejam elas geralmente as responsáveis pela manutenção do espaço doméstico, não raro os homens dominam a tomada de decisões quanto à produção desse espaço.

O processo envolve o planejamento das obras e um pequeno empréstimo sem juros para que elas iniciem os trabalhos. A metodologia pautada pela cooperação e pelo compartilhamento de informações – as participantes aprendem a desenhar, medir, projetar, planejar e executar alguns serviços da construção – acaba promovendo além da melhoria do espaço físico da casa, uma elevação na autoestima e na autoconfiança da mulher.

Em 2016 o projeto recebeu apoio financeiro da BrazilFoundation e conseguiu formar novos grupos, mas o trabalho ainda é realizado basicamente de forma voluntária. O objetivo da campanha “Abrace a Arquitetura na Periferia” é captar recursos para dar continuidade ao projeto e desenvolver um produto social que possa dar sustentabilidade financeira para o projeto. Você pode ajudar. Saiba como em: abraceobrasil.org/pt-br/projetos/arquiteturanaperiferia
Mais informações: instagram @arquiteturanaperiferia ou fanapage: facebook.com/perifeitura
 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários