(Re)construindo um sonho

Tio Flávio / 01/06/2018 - 06h00

Jac-Ssone Alerte é um haitiano que chegou ao Brasil em 2008 para estudar a língua portuguesa e se adaptou à nossa cultura, permanecendo no país, mais especificamente no Rio de Janeiro, onde foi aprovado no curso de graduação em Engenharia Civil da UFRJ e que deu sequência aos seus estudos no programa de pós-graduação em planejamento, gestão e controle de obras civis da mesma universidade. 

Concomitante aos estudos, fundou com outros engenheiros a Jell Engenharia, uma empresa voltada para construções sustentáveis de impacto social. O que o motivou a buscar alternativas sustentáveis você entenderá com o resgate de uma triste história.

Em 2010, o Haiti sofreu um terrível terremoto, que atingiu 7 graus na escala Richter, deixando o país com 1 milhão de desabrigados e cerca de 200 mil mortos. Jac-Ssone acompanhou tudo do Brasil, sem ter notícias iniciais da família e do seu povo. 

Em 2016 a comunidade onde o jovem pesquisador nasceu foi devastada pelo o Furacão Matthew, que deixou mais de mil mortos no Haiti. 

Depois desses episódios, Jac-Ssone se sentiu inspirado a implementar no Haiti um projeto de extensão voltado para a construção de moradias populares. A iniciativa, que também tem o objetivo de chamar a atenção para a necessidade de aprimorar as políticas habitacionais no seu país, será aplicada em um bairro da pequena cidade de Duchity, a oeste da capital Porto Príncipe, onde o engenheiro nasceu. 

Para impulsionar a iniciativa, um livro foi lançado, intitulado (Re)construindo um sonho, que apresenta as ideias do engenheiro e também sua história de superação. “Cada exemplar vendido representa mais um tijolo”, diz o haitiano. Essa é a maneira de viabilizar a obra, num terreno já adquirido e que inicialmente tem 15 famílias cadastradas. Com o apoio de parceiros, esse sonho não está distante de acontecer. 

Para ter mais informações acesse www.reconstruindoumsonho.com, onde é possível comprar o livro e entender melhor o projeto.

 

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Comentários