Há quatro anos, a cara de instituições sociais de Belo Horizonte vem sendo literalmente modificada graças ao trabalho voluntário de um grupo de designers de interiores e arquitetos. Profissionais que decidiram arregaçar as mangas e aproveitar a transformação dos espaços para ajeitar também a vida de pessoas por meio do Décor Solidário. 

Idealizado pela designer Fabiana Visacro em parceria com a Mão Dupla Comunicação, o projeto seleciona candidatos e elege um estabelecimento por ano onde são feitas pequenas intervenções e readequações estruturais e uma repaginada completa no visual dos ambientes. 

A ideia, reforça Fabiana, é levar um pouquinho daquilo que cada voluntário realiza na rotina profissional a quem necessita e merece. “Muitas vezes, não sabemos de que forma ajudar. Decidi, então, utilizar aquilo que já estava na minha rotina, a decoração. Por meio dela, busco transformar não só a vida naqueles espaços, mas dentro de cada pessoa”, afirma. 

Meninas de Sinhá

Este ano, o projeto ganha forma entre tetos e paredes do Centro Cultural Meninas de Sinhá, no bairro Alto Vera Cruz, região Leste de Belo Horizonte. Na instituição, que funciona em uma simpática casinha, as obras serão entregues no próximo dia 18. No espaço multifuncional são realizados ensaios, oficinas e encontros de 22 participantes de 54 a 95 anos.

Décor solidário

Reforma do Centro Cultural Meninas de Sinhá, no Alto Vera Cruz, será entregue no próximo dia 18

Ao todo, 11 ambientes serão revitalizados com a ajuda dos profissionais parceiros do Décor Solidário. Fabiana explica que antes de as intervenções serem iniciadas é feito um raio-X do espaço, momento em que são enumeradas as principais necessidades e os desejos.

Designer de interiores há quatro anos, mesmo tempo de nascimento da ação solidária, a mineira Anna de Matos diz que a maior retribuição, além, claro, do resultado – ambientes bonitos e renovados – é o brilho nos olhos de quem recebe a “casa” nova. “É um privilégio muito grande melhorar a vida das pessoas por meio do nosso trabalho, de uma coisa que a gente ama fazer”, diz.

Veterana na profissão, a designer Deusicléia Horta também é presença garantida nas reformas desde 2014. Para ela, o sentimento é de gratidão. “Resgatamos conforto, necessidades básicas, pensando sempre no bem-estar e na autoestima de todos. São histórias encantadoras”, resume. 

Projeto Décor Solidário

Estampa de camiseta à venda foi desenvolvida pelo estilista Victor Dzenk

Este ano, para ajudar no custeio das obras e decoração dos espaços, estão sendo vendidas camisetas com estampa exclusiva desenvolvida pelo estilista Victor Dzenk. Quem quiser contribuir pode comprar as peças em três pontos de venda, em Belo Horizonte, por R$ 60: 
Ateliê Design – Rua Gonçalves Dias, 2299 (Lourdes)
Villa Maria – Rua Bárbara Heliodora, 71 (Lourdes)
Torino Planejados – Avenida Professor Mário Werneck, 2989 (Buritis)
Quer ajudar de outra forma? Acesse Facebook.com/decorsolidario e saiba como. 

 

Projeto Décor Solidário

Antes (embaixo) e depois da sala de TV da Casa Abrigo Sempre Viva

2016 – No ano passado, a instituição selecionada foi a Casa Abrigo Sempre Viva, no bairro Floresta, Leste de BH. O espaço, que abriga mulheres e filhos de até 16 anos vítimas de violência doméstica, foi completamente repaginado. A sala de TV ficou por conta da designer de interiores Deusicléia Horta. O espaço foi melhor aproveitado, com novos bancos e sofá, para acomodar toda as moradoras. Também ganhou um painel para isolar os quartos do ambiente coletivo. Detalhes como uma parede florida e itens decorativos deram o tom da renovação. “A atitude é justamente mostrar que o belo é possível e necessário na vida de todos”, enfatiza Deusicléia, integrante do projeto desde a primeira edição.

 

Projeto Décor Solidário

Antes (embaixo) e depois do quarto das meninas no TJ Abriga Criança

2015 – Contemplada no segundo ano do Décor Solidário, a TJ Criança Abriga, instituição filantrópica de BH que oferece proteção a crianças de 3 a 6 anos em situação de risco social e/ou pessoal, entregou um quarto novo às meninas. O ambiente preparado especialmente pela designer de interiores Anna de Matos ganhou mais cor e alegria – sentimentos presentes na vida da profissional desde que passou a dedicar-se ao projeto. “Elas já tinham um quartinho bom, com cama, guarda-roupa, um bom lugar para estar. Mas podiam ter mais. A cada dia que viam as mudanças, os olhinhos brilhavam mais”, comenta Anna. No espaço novo, as camas foram pintadas de branco e as paredes ganharam desenhos com motivo infantil. 

 

Projeto Décor Solidário

Antes (abaixo) e depois da lavanderia do Lar de Idosas, onde foi construído lavabo

 

2014 – Escolhido na primeira edição do projeto, há 4 anos, o Lar de Idosas Santa Tereza e Santa Terezinha, em Santa Tereza, zona Leste da capital, ganhou mais conforto com a construção de um banheiro no segundo piso da instituição, onde fica a lavanderia da casa. A ideia era garantir o acesso das internas e evitar que elas precisassem utilizar o andar de baixo. O projeto foi desenvolvido pelo designer de interiores e engenheiro civil Luciano Costa. “Fizemos um banheiro-lavabo, arejado e com uma porta maior, para que se tornasse também acessível. De fato, é uma ação extremamente gratificante, da qual pretendo continuar participando até quando for possível”, comenta Luciano.