Peças meramente decorativas ou essenciais para garantir privacidade ou blindar os ambientes do excesso de sol, cortinas são itens indispensáveis e nunca saem de moda. De tecido, material sintético ou até de madeira, elas complementam a decoração, tornando-a mais aconchegante e harmoniosa. 

Saber escolhê-las é essencial, sentencia a designer de interiores Melina Mundim. Antes de mais nada, é preciso levar em conta o estilo do espaço, o mobiliário já existente e o papel que deverá ser cumprido pelo novo acessório. Nada de seguir modismos, alerta a profissional.

“Quando o assunto é cortina não existe moda, mas necessidade de utilização. Se quiser seguir tendências, pode-se optar por uma cor específica, já que não queremos que um local fique escuro, claro ou quente demais só por causa de moda, não é mesmo?”, reforça a designer.

Pouco usuais, estampas também são bem-vindas, desde que, mais uma vez, sejam bem escolhidas. O risco, nesse caso, é o de que a peça roube a atenção do lugar e acabe “brigando” com o restante da composição, alertam as designers do Maraú Design Stúdio, em Belo Horizonte, Cris Araújo e Linda Martins. 

O mesmo dever de casa vale para a conjugação entre diferentes acessórios instalados em um mesmo espaço. “Em caso de ambientes integrados ou com várias janelas, as cortinas devem sim combinar, variando, no máximo, de modelo. Mas se não ficarem visualmente juntas, não há necessidade de que sejam semelhantes”, ensinam as profissionais. 

Polivalentes

Opção quase unânime na decoração de locais de trabalho, as persianas são mais do que informais, como é senso comum imaginar. Versáteis, “conversam” com qualquer tipo de decoração, desde que bem escolhidas e acompanhadas dos complementos certos, avaliam as arquitetas Flaviane Pereira e Márcia Coimbra, da Ágille Arquitetura, na capital. 

“Atualmente, há um leque de opções e as persianas têm apresentado um mix com diferentes tipos de tecidos, estampas, modelos e novos e belos formatos, características que permitem especificá-las para salas de estar, por exemplo”, garantem as profissionais. 

Tecido errado costuma ser o principal erro na hora de escolher uma cortina; priorize materiais leves para áreas frescas ou com clima “praiano”; veludos e cetins, por sua vez, são indicados para ambientes mais clássicos e sofisticados

Além disso:

Cortinas não devem “varrer” o chão nem ficar curtas demais. O comprimento ideal, ensinam Cris Araújo e Linda Martins, é rente ao piso, tocando-o levemente. “Quando sobra demais, suja e pode até ser pisada, vindo a rasgar. Curtas demais: nunca!”, ensinam as designers.

Antes de comprar o acessório, defina a intenção que terá ao instalá-lo. Se o objetivo for torná-lo estrela do espaço, invista em cores, estampa ou até em um tecido mais sofisticado. Mas se a ideia for somente compor a decoração, pé no freio: menos é mais! 

Se houver alta incidência de luz solar, evite o uso de tecidos escuros, que além de desbotarem, retêm calor e podem aumentar ainda mais a temperatura do ambiente. Nesse caso, vale apostar no “black out” ou nas chamadas telas solares. Para dar mais charme, componha com cortina de tecido.

Em banheiros e cozinhas, evite o uso de acessórios de tecido, que podem mofar e engordurar com o passar do tempo. Ideal nesses locais são as persianas de PVC, laváveis

Confira dicas de como escolher direito:

Cortinas na decoração rolô

 

 

PERSIANAS

Rolôs, duettes e romanas vão bem em qualquer tipo de ambiente, dos mais ao menos informais. Locais com vistas privilegiadas ou com amplas janelas de vidro e ainda onde há necessidade de entrada de luz controlada (como as cozinhas, ao lado e abaixo) podem ser decorados com as opções que têm tecido solar e, portanto, permitem boa visibilidade o dia todo, mas dão certo conforto térmico

Cortinas na decoração cortina de tecido

 

 

 

 

HARMONIZAÇÃO

Fixação varia conforme o ambiente e gosto pessoal: “leves, com bom caimento, delicadas ou mais robustas, são indispensáveis em projetos residenciais. Embutidas (em sancas, como nas fotos ao lado, em cima e à direita acima) podem receber uma iluminação para ganhar mais destaque ou podemos lançar mão dos trilhos em aço inox (ou bastão, ao lado e à esquerda), que remetem a ambientes mais modernos”, detalham Flaviane Pereira e Márcia Coimbra, da Ágille Arquitetura, em BH

 

Cortinas na decoração cortina de renda

PREFERIDAS

Acessório de tecido é o campeão de preferência devido à elegância e personalidade que confere. Além de útil, funciona como item decorativo: “todo ambiente precisa de cortina, senão vai sempre estar faltando alguma coisa”, diz Melina Mundim

 

Cortinas na decoração persiana de madeira mais cortina de tecido

 

 

 

 

 

COMBINADO

Para conjugar beleza e funcionalidade, a opção nos quartos, por exemplo, é combinar a persiana, essencial para amenizar a entrada de luz solar, aos reposteiros de tecido, que conferem sofisticação e aconchego ao ambiente, como na foto ao lado