O formato ímpar da queda d’água, que faz lembrar um rabo de cavalo, foi a inspiração para o nome de uma das cachoeiras mais famosas de Conceição do Mato Dentro, na Região Central de Minas Gerais, localizada há 164 quilômetros da capital.

Para facilitar o acesso a ela e também à cachoeira Tabuleiro, ambas pertencentes ao Parque Estadual da Serra do Intendente, a empresa Anglo American iniciou em abril um trabalho de revitalização.

Durante o processo, foram instaladas escadas de madeira, corrimãos, passagens e mirantes para que o visitante admire a beleza da região. Também estão sendo instaladas placas indicativas para facilitar o acesso e garantir que ninguém se perca no trajeto de aproximadamente 2,5 quilômetros.

Por meio da aquisição, regularização e mobilização de terras, a mineradora passou a contribuir com a preservação do Parque. Ao todo, a empresa já adquiriu 2 mil hectares de terras para futura doação ao órgão gestor do local, o Instituto Estadual de Florestas (IEF).

Roteiro na palma da mão

Em parceria com o Conselho Municipal de Turismo de Conceição do Mato Dentro, a Anglo American está desenvolvendo um Roteiro Turístico que envolve a ela[/TEXTO]boração de seis rotas com destaque para a história cultural e os atrativos naturais da região.

Além da sinalização dessas rotas com placas indicativas e totens, serão criados um site e um aplicativo para smartphone para orientação do turista. A empresa também capacitará os agentes públicos de turismo para receber os visitantes. A previsão é que todo o trabalho seja concluído até o fim deste ano.

Outra ação, já em andamento, é a sinalização da Estrada do Charco, uma via de acesso pouco usada que liga as duas principais cachoeiras da cidade.

Com as novas placas, o caminho poderá ser melhor utilizado pelos turistas, tanto para percursos a pé quanto de bicicleta. A intenção da empresa e também do poder público é fomentar o turismo na região e, assim, movimentar a economia local.

Visita in loco

A convite da Anglo, a reportagem do Hoje em Dia esteve em Conceição do Mato Dentro e conheceu de perto a Rabo de Cavalo.

Durante aproximadamente duas horas foi possível desfrutar das belezas no entorno da trilha e testar as intervenções feitas na revitalização. Entrar na água, porém, foi missão impossível. Culpa do frio.

cachoeira