Rafael Reis* - Instagram: @escolaexperimente

Na coluna anterior, falamos um pouco sobre uma cerveja do estilo American Pale Ale, e hoje vamos falar um pouco de uma cerveja do estilo que a originou: as Pale Ale. Surgidas na Inglaterra, as cervejas desse estilo são mais avermelhadas e apresentam bom equilíbrio entre o dulçor do malte e o amargor do lúpulo. O malte pale ale costuma dar um toque de caramelo, enquanto os lúpulos locais trazem um aroma herbal, terroso e até mineral. Essa cerveja, para os ingleses, é como a pilsen para os brasileiros, uma cerveja para toda hora, mas o hábito de consumo é bastante diferente. Aqui em Belo Horizonte, por exemplo, costumamos sentar em bares, pedir uma garrafa de cerveja e dividi-la com os amigos no famoso copo lagoinha. Já os ingleses frequentam pubs e bebem chope no “pint”, um copo com 473 ml.

A Pale Ale da cervejaria Gângster se chama Capo, um nome que faz referência à hierarquia da máfia italiana - o “capo” era o chefe. Na última edição do FICC (Festival Internacional de Cerveja e Cultura), que ocorreu nos dias 5 e 6 deste mês no Parque da Gameleira, ela ficou em 3º lugar na categoria agregada de estilos ingleses e irlandeses.

Proposta: premium bitter, 4.6 e 30 IBU. Presença de malte no aroma e sabor (caramelo, biscoito), fuggles pra aroma (leve herbal)

A garrafa já chama a atenção, com um rótulo muito chamativo e bem informativo para o consumidor. No copo, ela é âmbar, limpa e tem o creme branco consistente. Aroma e sabor predominantemente maltado, lembrando caramelo, associado ao herbal e ao floral de lúpulos ingleses e um leve frutado de fermentação. Na boca, o dulçor do malte se equilibra muito bem com o amargor do lúpulo, que persiste um pouco depois do gole. Bastante equilibrada e muito fácil de beber! A dica de harmonização que primeiramente me vem à mente é o “fish and chips”, tradicional prato inglês que, aqui no Brasil, encontra correspondência na isca de peixe empanado, molho tártaro e fritas. Mas pode ser também uma ótima opção para churrascos, combinando o caramelo do malte com o grelhado da carne.

Rafael Reis é especialista em tecnologia cervejeira, gestor sensorial e coordenador da Escola Experimente

Leia mais:

Encare uma Gangster: prestes a fazer 2 anos, cervejaria mineira quer conquistar Brasil e abrir pub