A vontade de dizer algo através da moda que tem a marca mineira LED, que apresentou pela segunda temporada consecutiva seu trabalho na São Paulo Fashion Week (SPFW), mostra um posicionamento maduro de uma grife ainda jovem e com um longo caminho a percorrer.

Nessa terça-feira (24), terceiro dia da maior semana de moda do Brasil, a brand de Célio Dias levou a coleção "Apocalíptica" para a passarela, novamente protestando contra padrões estabelecidos e a favor de comportamentos libertários.

"É uma coleção muito mais forte do que a anterior. Falamos sobre o caça às bruxas da atualidade, há muito ainda para resolver", relatou o estilista no backstage.

A mistura dos trabalhos manuais com tecidos industrializados, característica da coleção anterior, "Mixórdia", continuou nessa. A modelagem, sempre ampla, procura não demarcar os limites do corpo e atender à diversidade de tamanhos e formas.

Depois da segunda passagem pela semana de moda paulista e por uma temporada no Minas Trend, Célio revela a possibilidade de retorno à semana mineira.

"Provavelmente voltaremos ao Minas Trend em outubro deste ano, com várias questões alinhadas. Precisamos pensar que a marca ainda é pequena e que a demanda para estes eventos é grande", coloca.

A LED se apresentou junto a outras quatro marcas no desfile coletivo Top 5 do Sebrae.