Toda criança tem o hábito de desenhar seus heróis, seja em folhas avulsas, nas últimas página do caderno, na parede, onde for. Zé Carlos também gosta de “rabiscar” seus heróis, mas não no embrulho de pão ou no verso do livro de ciências. Ele é o artista responsável pelas ilustrações da série em quadrinhos “Fall of Osiris”, do game “Destiny”, da Bungie. Mineiro de Contagem, o ilustrador José Carlos Silva, de 35 anos, trabalha em uma agência de quadrinhos. Os traços dele cruzaram o caminho da produtora norte-americana pelo simples fato de ele ser um fã incondicional de “Destiny”. 

“Comecei a jogar “Destiny” logo após a publicação e gostei muito não só da jogabilidade, mas também do enredo. Como desenhista, gostava de imaginar e desenhar os personagens. Pouco depois, a produtora lançou um concurso para criação de uma estampa de camiseta para o game. Resolvi me inscrever. Era a desculpa para fazer um desenho com um objetivo maior e acabei vencendo”.

A estampa da camiseta acabou servindo de cartão de visitas para Zé Carlos, indicado para ilustrar o trabalho de uma editora norte-americana, uma produção de 80 páginas.

“Foi minha primeira publicação em quadrinhos e o resultado agradou muito. Tanto que quando eles resolveram produzir ‘Fall of Osiris’ me procuraram para ilustrar”, recorda.

Para o quadrinista, a interação com o roteiro foi extremamente fácil, uma vez que era familiarizado com o universo do jogo. “Usei muito do próprio game para desenhar. Muitas paisagens e cenas foram inspiradas no game. Acredito que consegui transferir o clima do jogo para o quadrinho muito em função da minha experiência com o jogo”.

Desenhar o HQ tem sido uma oportunidade de explorar todo potencial da história do game.
“A história de ‘Destiny’ é tão grande que tivemos que expandir a riqueza da narrativa para além do game. Na série, o jogador (leitor) conhecerá toda complexidade desse universo. E meu envolvimento de jogador tem sido fundamental na criação”, reforça.

Fio do novelo
A série “Destiny: Fall of Osiris” se aprofunda na trama de “Destiny”, revelando detalhes sobre a gigantesca esfera chamada “O Viajante”, que permitiu que a vida ainda fosse possível na Terra, e também aos chamados Guardiões. A história em quadrinhos (publicada apenas em formato digital e de acesso gratuito) busca ampliar as explicações sobre o universo do jogo, que agrega tecnologia avançada, misticismo e forças sobrenaturais. 

“Destiny” se passa num futuro distante, em que a humanidade está a beira da extinção devido à falta de recursos renováveis, e “O Viajante” surge como uma fonte de energia que manteve a vida na Terra.

De certa forma, o HQ corrige uma das falhas do primeiro game da série, que explicava a trama em grandes e arrastados textos, que precisavam ser encontrados pelos jogadores. 

Com roteiro escrito por Christine Thompson e Ryan North, a história envolve personagens que já tinham sido revelados no game e também introduz novos, que ajudaram os fãs a entenderem o que é “O Viajante”, o que está por de trás dele e os dramas que vivem os personagens.

Até o momento foram publicados dois episódios da série em quadrinhos. Trata-se de uma produção interessante, mas convém que o leitor já tenha sido “iniciado” na trama por meio dos games. Mesmo assim, para ler o gibi, clique aqui! 

Gosta de games? Então acompanhe as principais novidades no GameCoin!